(14-04-2017) Advogado atropela e mata própria prima em acidente na PR-218



fonte:tanosite

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as circunstâncias do acidente que vitimou na manhã da quinta-feira (9), a motorista de transporte escolar Sandra de Fátima Diogo, de 32 anos, na PR-218, entre o distrito São Roque do Pinhal e Joaquim Távora. Segundo informações, Sandra conduzia uma motocicleta que foi atingida na traseira por um Toyota Corolla, com placas de Carlópolis, conduzido pelo advogado Elésio Bernadeti Diogo, de 67 anos, que é primo da vítima.

O acidente aconteceu pouco depois das 6 horas, quando ambos os veículos seguiam sentido a Joaquim Távora. O motorista teria sido questionado por populares e pela polícia sobre o acidente, mas em estado de choque disse que só iria se pronunciar na delegacia.

A motociclista recebeu os primeiros socorros de populares, mas teve que aguardar por aproximadamente uma hora e meia pela ambulância que a encaminhou ao Pronto-Socorro de Joaquim Távora, onde acabou falecendo 40 minutos depois.

Sandra de Fátima Diogo era solteira, e morava no bairro rural Pinheirinho. Seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jacarezinho, e depois liberado à família.

A delegada Silmara Revoredo Pereira, que responde interinamente pela 35ª Delegacia Regional de Polícia, deve ouvir o advogado Elésio Bernadeti Diogo e testemunhas nesta sexta-feira. O inquérito policial deve ser concluído em 30 dias.

Revolta

A demora no atendimento à vítima revoltou parentes e amigos. Rosélia Diogo, prima de Sandra Diogo, questionou a direção do Hospital Lincoln Graça, e resposta foi a mesma repassada à reportagem, de que pela manhã não há motorista de plantão na casa de saúde. Em caso de acidente como o ocorrido na manhã desta quinta-feira, o funcionário é comunicado e só então se desloca de casa para o atendimento à ocorrência.

Ainda de acordo com o Hospital Lincoln Graça, a Secretaria Municipal de Saúde seria a responsável pelo serviço de socorro prestado na unidade. A reportagem tentou ouvir a secretária da pasta, Adalgisa Panichi, mas foi informada que ela estava em viagem a Curitiba e não seria possível o contato por celular.A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as circunstâncias do acidente que vitimou na manhã desta quinta-feira (9), a motorista de transporte escolar Sandra de Fátima Diogo, de 32 anos, na PR-218, entre o distrito São Roque do Pinhal e Joaquim Távora. Segundo informações, Sandra conduzia uma motocicleta que foi atingida na traseira por um Toyota Corolla, com placas de Carlópolis, conduzido pelo advogado Elésio Bernadeti Diogo, de 67 anos, que é primo da vítima.

O acidente aconteceu pouco depois das 6 horas, quando ambos os veículos seguiam sentido a Joaquim Távora. O motorista teria sido questionado por populares e pela polícia sobre o acidente, mas em estado de choque disse que só iria se pronunciar na delegacia.

A motociclista recebeu os primeiros socorros de populares, mas teve que aguardar por aproximadamente uma hora e meia pela ambulância que a encaminhou ao Pronto-Socorro de Joaquim Távora, onde acabou falecendo 40 minutos depois.

Sandra de Fátima Diogo era solteira, e morava no bairro rural Pinheirinho. Seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jacarezinho, e depois liberado à família.

A delegada Silmara Revoredo Pereira, que responde interinamente pela 35ª Delegacia Regional de Polícia, deve ouvir o advogado Elésio Bernadeti Diogo e testemunhas nesta sexta-feira. O inquérito policial deve ser concluído em 30 dias.

Revolta

A demora no atendimento à vítima revoltou parentes e amigos. Rosélia Diogo, prima de Sandra Diogo, questionou a direção do Hospital Lincoln Graça, e resposta foi a mesma repassada à reportagem, de que pela manhã não há motorista de plantão na casa de saúde. Em caso de acidente como o ocorrido na manhã desta quinta-feira, o funcionário é comunicado e só então se desloca de casa para o atendimento à ocorrência.

Ainda de acordo com o Hospital Lincoln Graça, a Secretaria Municipal de Saúde seria a responsável pelo serviço de socorro prestado na unidade. A reportagem tentou ouvir a secretária da pasta, Adalgisa Panichi, mas foi informada que ela estava em viagem a Curitiba e não seria possível o contato por celular.A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as circunstâncias do acidente que vitimou na manhã desta quinta-feira (9), a motorista de transporte escolar Sandra de Fátima Diogo, de 32 anos, na PR-218, entre o distrito São Roque do Pinhal e Joaquim Távora. Segundo informações, Sandra conduzia uma motocicleta que foi atingida na traseira por um Toyota Corolla, com placas de Carlópolis, conduzido pelo advogado Elésio Bernadeti Diogo, de 67 anos, que é primo da vítima.

O acidente aconteceu pouco depois das 6 horas, quando ambos os veículos seguiam sentido a Joaquim Távora. O motorista teria sido questionado por populares e pela polícia sobre o acidente, mas em estado de choque disse que só iria se pronunciar na delegacia.

A motociclista recebeu os primeiros socorros de populares, mas teve que aguardar por aproximadamente uma hora e meia pela ambulância que a encaminhou ao Pronto-Socorro de Joaquim Távora, onde acabou falecendo 40 minutos depois.

Sandra de Fátima Diogo era solteira, e morava no bairro rural Pinheirinho. Seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jacarezinho, e depois liberado à família.

A delegada Silmara Revoredo Pereira, que responde interinamente pela 35ª Delegacia Regional de Polícia, deve ouvir o advogado Elésio Bernadeti Diogo e testemunhas nesta sexta-feira. O inquérito policial deve ser concluído em 30 dias.

Revolta

A demora no atendimento à vítima revoltou parentes e amigos. Rosélia Diogo, prima de Sandra Diogo, questionou a direção do Hospital Lincoln Graça, e resposta foi a mesma repassada à reportagem, de que pela manhã não há motorista de plantão na casa de saúde. Em caso de acidente como o ocorrido na manhã desta quinta-feira, o funcionário é comunicado e só então se desloca de casa para o atendimento à ocorrência.

Ainda de acordo com o Hospital Lincoln Graça, a Secretaria Municipal de Saúde seria a responsável pelo serviço de socorro prestado na unidade. A reportagem tentou ouvir a secretária da pasta, Adalgisa Panichi, mas foi informada que ela estava em viagem a Curitiba e não seria possível o contato por celular.
Com o site http://mileniumfm.com.br
(14-04-2017) Advogado atropela e mata própria prima em acidente na PR-218 (14-04-2017) Advogado atropela e mata própria prima em acidente na PR-218 Revisado por Blog do Chaguinhas on 11:45:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios