Boca Aberta alega 'motivos pessoais' e pede afastamento de até 120 dias da Câmara



O vereador Boca Aberta (PR) protocolou, no final da tarde desta quinta-feira (4), um requerimento solicitando afastamento de até 120 dias da Cãmara Municipal. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Legislativo ao Portal Bonde. No documento, o parlamentar alega apenas 'motivos pessoais', mas não dá mais detalhes sobre o porquê de ter solicitado a licença. Conforme a assessoria, o requerimento entrará na pauta da sessão da próxima terça-feira da Câmara, onde será acatado ou não pelos vereadores. O procurador jurídico da Casa, Miguel Aranega Garcia, vai dar explicações sobre o caso a partir das 16h30. Nesta semana, Boca Aberta se envolveu em uma confusão com Jamil Janene (PP). Ele chamou o pepista de "quadrilheiro" e disse que 'não teria moral para falar de sua conduta". A discussão ocorreu durante reunião da Comissão de Justiça na última quarta-feira. O encontro teve que ser interrompido. A reportagem tenta contato com o vereador.
Derrota na Justiça
Nesta semana, o juiz da 10ª Vara Cível de Londrina, Álvaro Rodrigues Junior, determinou que Boca Aberta retirasse as palavras "deputado cara de pau e mentiroso" do Facebook, assim como os comentários e compartilhamentos direcionados contra o deputado federal Alex Canziani (PTB), que ingressou com uma ação judicial. A sentença foi dada na última terça (2). O magistrado determinou que o conteúdo não fosse mais veiculado em até 48 horas, ou seja, até esta quinta-feira.
Se descumprir a determinação, o vereador pode ser multado em até mil reais por cada publicação realizada. Na decisão, o juiz disse que "não há dúvidas quanto à responsabilidade do réu pelas ofensas proferidas, mas não se revela razoável, no caso citado, a remoção integral do perfil social do parlamentar". Para a Justiça, "Boca Aberta extrapolou os limites do exercício do reito à liberdade de expressão".
Mais denúncias
Ele é acusado pela enfermeira Regina Amâncio de ter incorrido na prática criminosa ao pedir dinheiro para eleitores por meio de redes sociais para quitar uma multa eleitoral. A representação foi analisada pela Mesa Executiva na manhã desta quinta-feira (4), junto com outras duas, contra o mesmo parlamentar.
Além da acusação de estelionato, a Mesa Executiva também analisou os pareceres sobre representação dos médicos da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Jardim do Sol, nos episódios envolvendo a "Blitz da Saúde", em janeiro deste ano, e uma representação por quebra de decoro protocolada pelo presidente da Câmara Municipal de Jataizinho, Maurilio Martielho (PSD), que se sentiu ofendido pelo vereador londrinense em uma audiência pública sobre o Contorno Norte – obra viária que a concessionária Econorte queria deixar de lado em troca de adiantar a duplicação da BR-369 entre Jataizinho e Cornélio Procópio.
Boca Aberta alega 'motivos pessoais' e pede afastamento de até 120 dias da Câmara Boca Aberta alega 'motivos pessoais' e pede afastamento de até 120 dias da Câmara Revisado por Blog do Chaguinhas on 15:21:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios