Ginástica no DNA



Treinada pela própria mãe, Gabriella foi campeã no conjunto e na prova de mãos livres na categoria infantil em Guayaquil, no Equador


Duas das mais novas revelações da equipe de GR (Ginástica Rítmica) da Unopar/Londrina brilharam no Campeonato Sul-Americano, disputado em Guayaquil, no Equador. Gabriella Coradine Castilho, 12 anos, e Amanda Santos, 14, voltaram com medalhas em disputas por equipes e também em provas individuais.

Gabriella foi campeã no conjunto com a seleção brasileira na categoria infantil, venceu a prova de mãos livres, ficou com vice no arco e com a terceira colocação no individual geral, que soma a nota das ginastas em três provas: mãos livres, arco e maças. "Fiquei feliz com o meu desempenho e percebi um crescimento na minha performance em relação ao meu primeiro Sul-Americano em 2015", afirmou.
Mãe e técnica da ginasta, Juliana Coradine, também ficou satisfeita com o desempenho no Equador. "Ela evoluiu bastante e o que nos deixa ainda mais felizes é que esta melhora tem sido percebida por outras pessoas de fora da nossa equipe", frisou Juliana. "Não é fácil ser mãe e técnica, mas nossa relação tem melhorado. Ela tem aprendido que dentro do tapete sou técnica e quando saímos de lá os nossos assuntos e conversas são outros".
Já Amanda Santos voltou a Londrina com três medalhas. Foi campeã por equipe na categoria juvenil, vice-campeão no individual geral e bronze na prova de bola. A técnica Vírginia Nobre, que comandou também a seleção brasileira no Equador, reconheceu os bons resultados da ginasta, mas relatou que esperava mais. "Ela teve algumas falhas de execução e, por isso, o título no individual escapou. Mas, serve como aprendizado. A Amanda vem ganhando tudo nos últimos três anos e, as vezes, uma derrota pode ser importante para voltar ao auge", afirmou. "Talvez, se eu tivesse me preparado melhor, mas agora é focar no trabalho para as próximas competições", apontou Amanda.
As duas ginastas ainda terão várias disputas em 2017: Jogos Escolares do Paraná, Jogos da Juventude Brasileiros e Campeonato Brasileiro. Amanda já tem garantida também a convocação para disputar o Pan-Americano, em outubro, nos Estados Unidos.

ADULTA
Três atletas da Unopar/Londrina integram a seleção brasileira adulta de conjunto que se prepara para duas competições importantes neste segundo semestre: a Copa do Mundo e o Campeonato Mundial de GR. Heloísa Bornal, Gabrielle Silva e Thaís Santos treinam em Aracaju (SE), cidade-base da seleção.
A equipe de conjunto brasileira é composta por oito ginastas e é treinada pela londrinense Camila Ferezin. O Brasil disputa a Copa do Mundo na Rússia, em agosto, depois segue para um período de treinos na Bulgária e entre os dias 26 de agosto e 3 de setembro participa do Mundial, na Itália.
Lucio Flávio Cruz
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
Ginástica no DNA Ginástica no DNA  Revisado por Blog do Chaguinhas on 09:46:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios