Últimas notícias

Prefeito de Sertaneja é eleito presidente da Amunop

O prefeito de Cornélio Procópio, Amin Hannouche continua na diretoria como vice-presidente da associação.

Em evento oficial realizado no Centro Cultural Gerson Gerdulli, o prefeito de Sertaneja, Jamison Donizete (PSD),  foi eleito por aclamação presidente da Amunop - Associação dos Municípios do Norte do Paraná. 

O evento aconteceu na última quinta-feira, 6 e contou com a presença da maioria dos prefeitos da associação, com o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, membros da imprensa local e regional e várias autoridades.

A reunião foi dirigida inicialmente pelo atual presidente da entidade, o prefeito Amin Hannouche de Cornélio Procópio. Ele destacou o valor da unidade entre os munícipios norte paranaense e a força que representam para as conquistas junto aos governos.

Hannouche agradeceu aos companheiros de gestão e fez votos de muito sucesso ao novo presidente Jamison da Silva.

O novo presidente da Amunop, Jamison Donizete enalteceu e reconheceu o trabalho do prefeito Amin Hannouche. “Ele soube conduzir a associação dentro de sua visão de gestão pública, de bons relacionamentos com os governos estaduais e federal, que notadamente conquistou para sua cidade e para a região importantes conquistas”, afirmou.

Jamison Donizete disse que, por ser base do novo governo eleito de Ratinho Junior, buscará manter a região com portas abertas a exemplo do que o próprio Amin Hannouche pode ter, junto ao ex-governador Beto Richa em um primeiro momento e depois com a governadora Cida Borghetti, dando destaque ao trabalho que proporcionou a toda região o tão sonhado curso de medicina.

Já o deputado Romanelli em seu pronunciamento, enalteceu a unidade dos prefeitos da Amunop que mesmo com compromissos políticos tão variados e diferentes, conseguiram manter o foco no respeito, parceria e sinergia pela região, fazendo um contra ponto com a crise vivida hoje pela Amunorpi, Associação dos Municípios do Norte Pioneiro, que além de brigas, desentendimentos pode vir a deixar de existir e ser absorvida pela própria Amunop, que já vem recebendo o interesse declarado de dissidentes daquela associação, o que poderia tornar a Amunop em uma potência politica representativa para 46 municípios, criando uma mesorregião de mais de 600 mil habitantes com um colégio eleitoral de 300 mil votos, destacou.

Fotos e informações - Comunicação/ Prefeitura de Cornélio Procópio/VIA ODAIR MATIAS

Nenhum comentário