'Da outra vez encontramos ela a tempo', diz cunhada de miss morta



Carina Cavalim contou que Fabiane Niclotti já havia tentado se matar e família acredita que causa da morte foi suicídio: 'Histórico de depressão'.

Priscila BessaDo EGO, no Rio
Fabiane Niclotti (Foto: Reprodução/Facebook)Fabiane Niclotti (Foto: Reprodução/Facebook)
Fabiane Niclotti, de 31 anos, Miss Brasil 2004 que foi encontrada morta na noite de terça-feira, 28, em Gramado, na Serra Gaúcha, já havia tentado tirar a própria vida em outra ocasião. Segundo a cunhada de Fabiane, Carina Cavalim, somente os familiares tinham conhecimento que a modelo e estudante de direito sofria de depressão.
"Estão todos muito abalados e tristes, a família está em choque. Ficamos surpresos porque ela já tinha um histórico de depressão, mas nunca pensamos que chegasse a esse ponto. Da outra vez ela foi encontrada a tempo", comentou a nutricionista. Carina contou que foi com o marido, Maico, e o pai de Fabiane, Ivo, até a casa de Fabiane na noite de terça-feira, 28, quando a família decidiu chamar a polícia para arrombar a porta do apartamento da miss. "Estávamos lá quando a encontraram, mas não quisemos ver. Não tem uma explicação para o que aconteceu. A gente sabia que ela enfrentava alguns problemas como todo mundo, nada fora do normal. Tem pessoas que enfrentam isso, mas ela não conseguia, provavelmente pela depressão", contou Carina.
Dúvida sobre carreira política
De acordo com ela, Fabiane vivia um período incerto profissionalmente. "Ela estava indecisa. Essa dúvida profissional ajudou a aumentar essa depressão. A Fabiane estudava direito e não sabia se iria se formar e seguir a carreira, ou se iria se candidatar a vereadora. Ela estava muito em dúvida", comentou a cunhada da modelo. Fabiane já havia sido filiada ao PTB e, em março, se filiou ao PMDB. "Eu não tinha muita convivência com ela na época em que foi miss, mas não é muito fácil lidar com a fama assim como também depois não ter mais muita fama. E olha que ela nem gostava muito disso", garantiu. Carina contou que depois do concurso Fabiane trabalhou um tempo como modelo até entrar na faculdade de direito e estagiar no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Fabiane era conhecida e querida pelos conterrâneos de Gramado pelo título de miss. A prefeitura da cidade decretou luto oficial por três dias.
Fabiane Niclotti (Foto: Reprodução/Facebook)Fabiane Niclotti (Foto: Reprodução/Facebook)
Miss deixou carta para a família
Carina disse que a família deve improvisar uma homenagem durante o velório, que começa no início da tarde desta quarta-feira, 29, no Cemitério da Linha Furna. O enterro está previsto para às 17h.
A modelo era solteira e morava junto com seus cachorros. "Ela era uma pessoa com coração grande. Não morava com a mãe, mas tinha um carinho muito grande por ela, pelo irmão e pelo afilhado e sobrinho dela. Se preocupava muito com os outros, em ajudar os outros, e era apaixonada por animais", lembrou Carina, muito emocionada. A nutricionista disse ainda que Fabiane teria deixado uma mensagem para a família, mas que os familiares ainda não conseguiram ler. "Ela deixou uma coisa escrita, mas não tivemos tempo de ler porque não conseguimos olhar para as coisas dela", falou.
Entenda o caso
Segundo a Delegacia de Polícia Civil, tudo indica que foi suicídio. A informação foi confirmada pelo delegado responsável pelo caso, o inspetor Gustavo Celiberto Barcellos: "Nós estamos trabalhando na hipótese de suicídio e investigando se ela sofria de depressão. Parece que  ela já teria tentado se matar outras vezes".
A morte foi noticiada inicialmente pelo G1 na manhã desta quarta-feira, 29. Também de acordo com a delegacia, o irmão da modelo relatou ter tentado telefonar para ela diversas vezes ao longo do dia. Fabiane não atendeu as ligações e então ele chamou a polícia.

Muito abalado, Maico Niclotti foi o único familiar a comparecer na delegacia para prestar depoimento. O delegado contou que a mãe da Miss, Valmir Niclotti, precisou ser hospitalizada ao receber a informação da morte da filha. Barcellos também disse que o corpo da modelo deve ser liberado pelo IML ainda nesta quarta-feira, 29, mas o resultado da autópsia deve demorar até 30 dias.
Os agentes da Brigada Militar entraram na casa e encontraram o corpo da miss. "Ela estava sozinha na residência, não havia ferimentos e nenhuma lesão no corpo, o que reforça a hipótese dela ter se matado", contou o inspetor. A perícia foi acionada e deslocada até a casa da moça, que fica em um condomínio residencial na Avenida Central da cidade. Barcellos informou que a investigação trabalha com a suposição de que a vítima teria morrido ao ingerir medicamentos.
Fabiane Niclotti foi eleita Miss Rio Grande do Sul em 2003. No ano seguinte, conquistou a coroa de Miss Brasil. No mesmo ano, disputou o Miss Universo 2004, mas não se classificou entre as semifinalistas. Ela venceu a atriz Grazi Massafera na edição nacional do concurso deixando a ex-BBB em terceiro lugar.
  •  
  •  
Miss Brasil 2004 - Grazi Massafera, Fabiane Niclotti, Iara Coelho e Priscilla Meirelles (Foto: José Patrício/Folhapress)Miss Brasil 2004 - Grazi Massafera (terceira colocada) com Fabiane Niclotti, Iara Coelho e Priscilla Meirelles (Foto: José Patrício/Folhapress)-FONTE - EGO/GLOBO.COM

'Da outra vez encontramos ela a tempo', diz cunhada de miss morta 'Da outra vez encontramos ela a tempo', diz cunhada de miss morta Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:22:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios