DJ é preso em SP suspeito de estuprar mulheres após falsa oferta de trabalho





Dois suspeitos de estupro foram presos em São Paulo nesta segunda-feira (6). Um é um taxista que atacou uma inglesa dentro do táxi. O outro é um DJ que atraía as vítimas com uma falsa oferta de trabalho. O suspeito é um DJ conhecido como Marcelo Xolas, segundo informações do SPTV. Ele negou as acusações.
O nome verdadeiro do DJ é Marcelo Goncalves Martins, de 40 anos.  Segundo a polícia, para localizar as mulheres, Marcelo usava uma rede social que tem informações de jovens que querem trabalhar em eventos.  Ele marcava um encontro com essas mulheres, dava carona e no caminho abusava delas.
Uma jovem disse ao SPTV que Marcelo prometeu pagar R$ 220 para ela trabalhar em uma casa de shows da Zona Sul de São Paulo recepcionando e fazendo fotos do público. Mas quando ela entrou no carro dele, foi estuprada.

Outra mulher que também acreditou numa falsa promessa de trabalho conta que Marcelo estava numa moto quando a atacou.
“Depois que ele me explicou tudo como funcionava, eu peguei uma confiança total, ele estava sobre efeito de álcool, estava ingerindo bebida alcoólica também”, disse a vítima. “Ele parou no estacionamento de um mercado e foi onde ele abusou de mim, perante ameaça  com faca. Tirou uma faca da lateral do carro e pediu pra mim ficar quieta. No momento ainda fiz menção de gritar e ele tapou minha boca.”
“Me beijar, tal, no pescoço, eu não saia daqui, eu não tô entendendo, não tô entendendo, né. Aí eu só sei que ele me beijou e desabotoou a calça e foi querer cometer atos libidinoso comigo. Eu falei que não, não, não, não. Ele olhou pra minha cara, deu uma risada sarcásitca, subiu em cima da moto, você vai me deixar aqui, vai me deixar aqui. Ele foi embora e deixou eu numa rua que eu não conhecia.”
DJ conhecido como Marcelo Xolas foi preso pela polícia (Foto: TV Globo/Reprodução)
O delegado Osvany Zanetta Barbosa, do 102º DP, acredita que Marcelo estava agindo há mais de um ano na Zona Sul de São Paulo e em Taboão da Serra.
“Ele tem alguns boletins e ocorrência por estelionato, vendendo coisas pela internet que não foram entregues, depois ele migrou pro furto, ele tem vários furtos, ele tem vários boletins de ocorrência. E depois ele passou para o estupro propriamente dito”, diz o delegado.
Taxista preso
No fim de semana houve outra prisão pelo crime de estupro. O taxista Fábio Honorato da Silva foi preso em flagrante. Ele vai responder pelo estupro de uma mulher inglesa que estava num restaurante no Itaim Bibi e pediu um taxi através do aplicativo 99 Táxi.
Segundo a vítima, o homem a atacou dentro do carro, numa rua deserta. O taxista confessou ter mantido relação sexual com a vítima, mas de forma consensual.
Em depoimento à Polícia Civil, a jovem, que não fala português, contou que estava em um restaurante e pediu a uma funcionária do estabelecimento que chamasse um táxi. O serviço foi solicitado pelo aplicativo 99 Táxi. A empresa disse que já bloqueou o motorista e que coopera com a investigação (leia nota abaixo).
Taxista foi preso por suspeita de estupro de passageira (Foto: TV Globo/Reprodução)Taxista foi preso por suspeita de estupro de passageira (Foto: TV Globo/Reprodução)
Segundo o boletim de ocorrência registrado no 27º Distrito Policial, do Campo Belo, pouco depois de embarcar, o homem começou a assediá-la, tentou beijá-la à força, porém, com a recusa da vítima, ele estacionou o Prisma branco em uma rua deserta, fechou os vidros, trancou as portas, obrigou a vítima a masturbá-lo e depois a violentou no banco de trás do carro.
A jovem relatou que tentou se desvencilhar do agressor a todo momento e que, após o ato, pediu ao indivíduo que a levasse para casa onde mora há dois anos, em Moema, na Zona Sul de São Paulo.
O homem teria pedido ainda, que a vítima se acalmasse e lhe desse alguns dados pessoais para que marcassem um encontro. Ao conseguir deixar o carro, ela tirou foto da placa e encaminhou para a Polícia Civil.
A jovem conseguiu levar o preservativo utilizado no crime ao sair do veículo e, chegando ao seu apartamento abalada, contou o caso a uma amiga.
A amiga relatou em seu depoimento que a vítima foi encaminhada ao Hospital Pérola Byington, onde foi medicada. Depois de registrar o boletim de ocorrência, ela foi reencaminhada ao hospital onde fez diversos exames, como o corpo de delito.
Após os depoimentos, os policiais marcaram um encontro com o indiciado em um posto de gasolina, a partir de onde foi conduzido à delegacia, reconhecido e recebido com voz de prisão em flagrante delito.
O homem foi localizado pela placa do veículo, que também ficou gravada na chamada pelo aplicativo, e reconhecido pela vítima, que passou mal ao vê-lo na delegacia. Ele está detido no 91º Distrito Policial de Ceagesp.
Taxista foi preso por suspeita de estupro de passageira (Foto: TV Globo/Reprodução)Taxista foi preso por suspeita de estupro de passageira (Foto: TV Globo/Reprodução)
Nota da empresa de aplicativo de táxi
"A 99 trabalha pela segurança de seus usuários e ficamos profundamente tristes ao saber do caso. Por questões de segurança, já fizemos o bloqueio preventivo do motorista em questão. Além disso, vamos cooperar integralmente com as autoridades durante a investigação."
"Desde nosso início, há quatro anos, criamos várias soluções para tornar o sistema ainda mais seguro aos usuários: exigimos de todos os nossos taxistas a documentação da Prefeitura, monitoramos as corridas e acompanhamos a avaliação dos motoristas, atuando sobre todas as reclamações. Seguimos à disposição para qualquer esclarecimento adicional."
FONTE - GLOBO.COM
DJ é preso em SP suspeito de estuprar mulheres após falsa oferta de trabalho DJ é preso em SP suspeito de estuprar mulheres após falsa oferta de trabalho Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:09:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios