SÉRIE B - O céu é o limite




A dois pontos do G4, Tubarão encara maratona de viagens com objetivo de aumentar aproveitamento de pontos; amanhã time encara o Ceará em Fortaleza

Marcos Zanutto
Jogadores comemoram com Jô (77) o gol solitário que garantiu a segunda vitória do Tubarão na Série B, sábado, contra o Tupi

Depois da vitória por 1 a 0 sob muita chuva contra o Tupi, no último sábado, no Estádio do Café, o Londrina terminou a sexta rodada da Série B a apenas dois pontos do G4 (é o 11º colocado, com 9 pontos, contra 11 do Brasil de Pelotas, o quarto na tabela). E agora, jogadores e comissão técnica alvicelestes se preparam para encarar uma maratona de viagens nas próximas rodadas com o objetivo de aumentar o aproveitamento de pontos, que hoje é de 50%.
A equipe deve ficar mais nos saguões dos aeroportos pelo País do que no Centro de Treinamento da SM Sports nos próximos doze dias. A implacável tabela da Série B decreta que nas quatro rodadas pela frente o Tubarão encare três desafios fora de casa. Tudo isso, acredite, até o dia 18 de junho.

Entre idas e vindas para a cidade, a longa jornada deve ultrapassar a marca de 11 mil quilômetros rodados com jogos em três estados distintos, dois deles na região Nordeste. A primeira parte desta "peregrinação" já começou nesta madrugada, quando time viajou para encarar o Ceará amanhã, às 21h30, em Fortaleza. Depois, a equipe retorna para enfrentar o Vila Nova no Café, sábado, e na sequência pega o Oeste em Osasco, na grande São Paulo, para fechar toda essa correria contra o Bahia, em Salvador. "Teremos uma logística péssima em função de voos que não são mais disponibilizados (para o Ceará). Assim não poderemos fazer nenhum treino, apenas uma movimentação e já jogar na terça", salienta o técnico Claudio Tencati.

Metas
O treinador confirma que tem "metas internas estipuladas com a direção" do quanto quer pontuar nessa sequência dificílima de partidas. Ele prefere não expor o número de pontos que projeta até a 10ª rodada para evitar cobranças antecipadas, mas admite que precisa ser mais eficiente do que foi até agora. Com a vitória pelo placar mínimo contra o Tupi, o Tubarão tem um aproveitamento até agora de apenas 50%: 9 pontos em 18 disputados. Fora de casa, a equipe tem dois empates, conquistando 33,3% dos pontos jogados. Ou seja, para melhorar esse rendimento, precisa pelo menos ganhar duas partidas fora. "Nós criamos uma imagem positiva de um time forte fora de casa. Demonstramos isso contra o Goiás e o Joinville. O Londrina vai ter que buscar pontos, criar alternativas e ter qualidade para isso, mesmo contra times como Ceará e Bahia", salienta Tencati.

Outra meta que fica clara nas palavras do treinador é que o Tubarão não pode, de forma alguma, se distanciar da zona dos quatro primeiros colocados. "Hoje é a diferença de apenas dois pontos que nos separa do quarto colocado. Precisamos estar sempre próximos, para no momento certo ocupar a quarta ou terceira posição, e não sair mais de lá".

Pelas beiradas
O zagueiro Silvio concorda com Tencati: é possível almejar "grandes coisas" na série B, mas sempre "comendo pelas beiradas" e abocanhar uma oportunidade que, por ventura, apareça. "Agora vamos enfrentar o Ceará, que é um clube de tradição, e a nossa meta fora de casa é pontuar sempre, deixando o pepino para o adversário. Será um jogo difícil, mas nossa filosofia de trabalho é sempre jogar para vencer, porque quando fazemos isso, ficamos mais longe da derrota". O meia Rafael Gava diz que é possível fazer um "grande jogo" contra o Ceará. "Acho que a partir de agora já podemos almejar a parte de cima da tabela", complementa.
Victor Lopes
Reportagem Local
FOLHA DE LONDRINA
SÉRIE B - O céu é o limite SÉRIE B - O céu é o limite Revisado por Blog do Chaguinhas on 08:33:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios