Alunos da UTFPR mostram invenções em feira de tecnologia



Gabriel Sakuno (centro) e sua equipe, Denise Akai e Vinícius Pimentel, apresentaram uma estufa automatizada, que controla a irrigação e incidência de raios ultravioletas nas plantas


Cornélio Procópio – Estudantes dos cursos de engenharias do campus de Cornélio Procópio da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) tiveram, na semana passada, a oportunidade de apresentar seus projetos na 1ª Feira de Tecnologia e 2ª Semana Acadêmica da Engenharia Elétrica, Eletrônica e de Controle e Automação. Além de ter sido uma vitrine para os projetos dos alunos e das empresas incubadas na própria universidade, o evento propiciou palestras e minicursos com especialistas.
Em tempos de valorização de bons hábitos alimentares, o projeto de uma estufa automatizada chamou a atenção dos participantes do evento. Foi pensando em conciliar a ideia de valorizar uma alimentação saudável com o tempo escasso da rotina corrida dos moradores de áreas urbanas, que o estudante Gabriel Sakuno Nunes, aluno do curso de Engenharia de Controle e Automação, desenvolveu o projeto. Trata-se de uma galeria envidraçada, que é utilizada para o cultivo doméstico de legumes e verduras. O dispositivo desenvolvido por ele e sua equipe, Denise Akai e Vinícius Pimentel, controla automaticamente funções, como a irrigação e a incidência de raios ultravioletas nas plantas.
"Eu não tenho tempo de todo dia ir ao mercado para comprar hortaliças. Então, surgiu esta ideia de criar uma estufa automatizada, onde eu posso cultivar qualquer planta que eu quiser dentro do meu apartamento, como, por exemplo, alface. Eu posso ficar despreocupado, pois ao chegar em casa na hora do almoço, eu posso colher minha hortaliça fresca na hora, cultivada da forma mais natural possível e livre de insumos", relata.
Ideias geralmente despontam quando menos se espera e, muitas vezes, a inspiração inusitada pode chegar em uma situação cotidiana, como assistir a um filme na televisão. Foi o que aconteceu com Alessandro Queiroz, aluno do curso de Engenharia da Computação. Ao assistir a história das aventuras do Homem de Ferro, personagem dos quadrinhos que foi adaptado para o cinema, o estudante teve a ideia de reproduzir a armadura do protagonista do filme em uma impressora 3D.
Ele mesmo construiu a impressora com recursos próprios, e desenvolveu a técnica para a produção do artefato incomum. "Ninguém fez nada parecido até hoje", afirma Queiroz. O estudante, que está desenvolvendo este projeto há três anos, também já fundou uma empresa startup na incubadora tecnológica da universidade.
Todas as peças e mecanismos internos da armadura do Homem de Ferro foram produzidas na impressora. Além disso, são mais de cem motores que automatizam os movimentos do dispositivo. A armadura completa terá pouco mais de dois metros de altura.
O criador, que já investiu por volta de R$ 19 mil na montagem da armadura, afirma que ainda tem mais uns oito meses para concluir o projeto. "O dinheiro do meu primeiro carro foi investido todo nela. Os recursos para produzi-la são muito caros, algumas peças foram importadas da China", diz. "Eu brinco que, quando eu estiver no mestrado e no doutorado, vou fazê-la voar", conclui.
Para Diego Guedes, aluno do curso de Engenharia de Controle e Automação, eventos como este representam um bom momento para que a comunidade acadêmica tenha contato com os projetos que estão sendo desenvolvidos dentro da universidade. "A feira é importante, pois é feita de estudante para estudante. Muitas pessoas, às vezes, não têm o conhecimento que existem oportunidades para que coloquem em prática o que aprendem em aula", diz Guedes, que participou também como expositor no evento, integrando a equipe de um projeto de construção de minifoguetes.
"Ter uma semana de engenharia dá visibilidade para a cidade, as pessoas vão saber que aqui tem vida inteligente. Até seria uma forma de fomentar isso para que as empresas enxerguem que existe massa crítica aqui. O pessoal começa a olhar a cidade, a região e a instituição com outros olhos", avalia Wagner Endo, professor e chefe do departamento acadêmico de Engenharia Elétrica. Ele ressalta que o evento foi totalmente organizado pelos alunos, tendo o respaldo da instituição.
"A necessidade de realizar um evento assim veio porque toda a instituição carece deste momento, onde você consegue expor além do que é dado dentro de sala", analisa Chrysologo Neto, aluno do curso de Engenharia Eletrônica e membro da comissão organizadora do evento.
Para um dos organizadores do evento, Lucas Fidelis, aluno do curso de Engenharia de Controle e Automação, a quantidade de público presente superou as expectativas. "O resultado foi melhor do que o esperado. Acredito que a participação dos alunos foi excelente", avalia.

UTFPR
No início de 2016, o campus da UTFPR de Cornélio Procópio abriu seu primeiro Programa de Pós-Graduação stricto sensu nível doutorado, que é o único na cidade e na região. Trata-se do curso de doutorado em Engenharia Elétrica, que foi criado em associação com a Universidade Estadual de Londrina (UEL). É o segundo curso de doutorado nesta área no Estado do Paraná. O primeiro está na própria UTFPR, no campus de Curitiba.
O curso de Engenharia de Controle e Automação foi reconhecido em junho de 2016 pelo Ministério da Educação (MEC), conquistando um conceito 4 na avaliação institucional, numa escala em que a nota máxima é 5.
Carol Santos
Especial para a FOLHA DE LONDRINA
Alunos da UTFPR mostram invenções em feira de tecnologia Alunos da UTFPR mostram invenções em feira de tecnologia  Revisado por Blog do Chaguinhas on 08:51:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios