NEAT implanta Sistema Agroflorestal na UENP Bandeirantes



Na quarta-feira (18) aconteceu o primeiro plantio do Sistema Agroflorestal (SAF) na UENP (Universidade Estadual do Norte do Paraná) pelo  NEAT (Núcleo de Estudos de Agroecologia e Território), em parceria com a EMATER /PR, na Estação Experimental Agroecológica "Terra Livre", do Campus Luiz Meneghel, Bandeirantes, que servirá como vitrine tecnológica para estudantes, produtores rurais e técnicos de extensão rural.
Nesta primeira etapa foi implantado o SAF Café, que foi consorciado com mandioca, almeirão, alface, brócolis, chicória, rúcula, couve-flor, cebolinha, salsinha, alho poró, banana, goiaba, eucalipto e plantas nativas, distribuídos em cinco canteiros.  "O SAF faz parte de um projeto que temos em parceria com a EMATER para apresentar uma nova alternativa de manejo agroecológico para o agricultor familiar do Norte Pioneiro do Paraná que agrega renda e preservação do meio ambiente", explicou o coordenador do NEAT, professor Rogério Macedo.
Todo o planejamento do sistema foi assistido pelo Felipe Spagnuolo, técnico da Emater de Cornélio Procópio, que disse também acreditar que o plantio vai ser referencia não só na região e sim em todo o estado. "Como este tipo de manejo ainda é novo no Paraná, estamos montado na universidade uma vitrine para os estudantes, para o produtor rural e até mesmo poderão ser realizados cursos de capacitação para os técnicos neste Saf Café do NEAT", acreditou Felipe.
Estiveram presentes bolsistas do NEAGRO (Núcleo de Estudos de Agroecologia) da UEL (Universidade Estadual de Londrina), que também acompanham o processo e acreditam na eficiência do sistema para a Agricultura Familiar. "O SAF tem momento de produtividade a curto, médio e a longo prazo, assim o produtor consegue retirar seu sustento em todos os períodos", lembrou o Engenheiro Agrônomo, Felipe Machado (Mindu), que também tem SAF em sua propriedade.
Para o produtor de mudas de hortaliças orgânicas em Londrina, Elvis Camargo, que vem acompanhando o desenvolvimento de SAF's em outras propriedades, são inúmeras as vantagens que o sistema agroflorestal, já que se tem uma autonomia em relação aos insumos, não sendo necessária a utilização de adubos quimicos, não há  tanta necessidade de mão de obra quanto a capina e em relação a saúde do agricultor e da sua família, que não precisa ficar em contato com agrotóxicos e por fim o consumidor que recebe um produto com sabor melhor, qualidade melhor, maior durabilidade e sem estar se intoxicando com os venenos agrícolas.
O plantio do Saf Café contou com a participação de alunos da UENP e tambem da Unopar. "Para mim é gratificante participar deste momento inédito da UENP, pois muitas vezes ficamos presos em sala de aula o dia inteiro, e tendo esta experiência de estar plantando e agregando conhecimento do cultivo agroecologico está sendo inesquecivel, acho que vou guardar este dia para o resto da minha vida", disse Paloma da Silveira, acadêmica de Agronomia da UENP.
Agora, destacou o bolsista do NEAT, Diego Contiero, a condução será feita no dia a dia, fazendo as irrigações da forma certa e com plantas chegando, cada uma em seu ciclo, tendo as colheitas a gente entregando no ponto de vendas, na tenda de organicos e possivelmente realizando doações.
"Os próximos módulos do SAF do NEAT terão como as principais culturas o Palmito Pupunha e o Maracujá", finalizou professor Rogério, lembrando que todo sistema está adequado para a certificação do TECPAR pelo Programa Paranaense de Certificação de Produtos Orgânicos (PPCPO).

Por: Daniani Souza - assessoria do NEAT
Foto: Jean Guerino

NEAT implanta Sistema Agroflorestal na UENP Bandeirantes NEAT implanta Sistema Agroflorestal na UENP Bandeirantes Revisado por Blog do Chaguinhas on 08:57:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios