Últimas notícias

Professora leva soco e tem dentes quebrados por irmã de aluno na zona norte de Porto Alegre

Docente havia abordado um aluno de 15 anos para entrar na escola antes do fechamento dos portões*



  
Uma professora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Grande Oriente, no bairro Rubem Berta, em Porto Alegre, foi agredida pela irmã de um aluno na noite desta quarta-feira (31), em frente à instituição. É o segundo caso de agressão contra professores em Porto Alegre  em uma semana.



Uma professora da Escola Municipal Afonso Guerreiro Lima, no bairro Lomba do Pinheiro, zona leste de Porto Alegre, foi agredida por uma ex-aluna na manhã desta quarta-feira (24) no saguão da instituição, conforme colegas da vítima. A agressão teria ocorrido após ela pedir para um aluno de 14 anos, que havia sido suspenso, chamar um responsável. A professora, que é formada em Educação Física, atua como coordenadora de turno.
Conforme a professora Maria Celeste Martins, que prestou apoio à colega, a confusão começou quando a professora agredida foi à rua chamar os alunos que estavam na calçada após o início das aulas. O portões são fechados sempre às 19h15min.

— Nós fazemos isso todos os dias. Chamamos os alunos que estão na calçada para fechar o portão. Hoje ela foi sozinha e aconteceu essa confusão — relatou Maria Celeste.

Ela teria abordado um aluno de 15 anos, que estava acompanhado da irmã. Ela também foi aluna da escola e tem filhos matriculados na mesma instituição. A mulher não gostou da cobrança e atingiu a professora com um soco na boca.

Com o soco, a pedagoga perdeu alguns dentes da frente e, sangrando, correu para trás do portão da escola, onde se abrigou. A Guarda Municipal foi chamada e levou a professora até a 18ª Delegacia de Polícia, onde ela registrou ocorrência. A docente está em atendimento no hospital e, depois, será encaminhada ao Departamento Médico Legal para o exame de corpo de delito.

As aulas da noite foram suspensas.

Segundo caso

Na última quarta-feira (24), outra professora foi agredida em um caso semelhante, também pela irmã de um aluno. O caso aconteceu na Escola Municipal Afonso Guerreiro Lima, no bairro Lomba do Pinheiro.

O motivo da agressão teria origem na suspensão do irmão da mulher, de 14 anos, que aconteceu no dia anterior.

Em virtude das duas agressões, a Associação dos Professores Municipais de Porto Alegre (Atempa) vai se dirigir até a Escola Grande Oriente na manhã de quinta-feira (1º) e definir um conjunto de ações para evitar novos casos.


*Matéria Portal GaúchaZH*

Nenhum comentário