Últimas notícias

Londrina e Fluminense buscam vaga na terceira fase da Copinha

O Londrina enfrenta o Fluminense neste sábado (12), no estádio Dr. José Sidney da Cunha, em Capão Bonito, às 16 horas, em partida válida pela segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O desafio é grande, já que a equipe do Rio de Janeiro é a segunda que mais venceu a competição, com cinco títulos.

O lateral-esquerdo Felipe Camillo se apega ao clichê de que time que quer ser campeão não pode escolher adversário. "A gente vai fazer um belo papel e espera passar não só dessa fase, mas chegar até a final", projetou. "Podem ter certeza de que o nosso elenco é qualificado e que a gente vai dar o nosso máximo para dar alegria para a nossa torcida. Estamos encarando esse desafio de representar Londrina muito bem. É um clube pelo qual tenho carinho imenso, que abriu as portas para mim. Espero que a gente vá muito longe nessa Copinha."

Segundo ele, não é porque o time ganhou dois jogos com placares elásticos (3 a 0 sobre o Taboão da Serra-SP e 4 a 1 contra o Elosport-SP) que não há necessidade de evoluir taticamente e tecnicamente. "De jogo em jogo, vamos trabalhar para chegar à próxima fase", afirmou. "Vamos muito fortes. Vamos juntos, todos unidos. Nossa equipe não é individualista. É um todo, um grupo. Juntos vamos almejar um lugar mais alto nessa competição."

O Londrina chegou à segunda fase invicto, com um empate e duas vitórias. Já o Tricolor das Laranjeiras sofreu uma derrota para o Audax na última rodada que lhe tirou a liderança do seu grupo, mas goleou na primeira partida o Parnahyba Sport Club (PI) por 7 a 0 e venceu o Clube Desportivo Sete de Setembro (MS) por 2 a 0.

O técnico Silvinho ressaltou que o Londrina chega forte, mas com humildade. "Classificamos a equipe, mas agora é outro início de campeonato. Toda atenção deve ser voltada para esse jogo. A gente vai passo a passo para buscar o nosso objetivo, que é passar para a próxima fase", enfatizou, destacando a confiança adquirida após a goleada contra o Elosport. "Mas é uma confiança que exige atenção. Não conquistamos nada. Apenas passamos de fase. Graças a Deus a equipe tem se comportado bem e buscado dentro de campo esse aperfeiçoamento", enalteceu.

O técnico alertou que a partir da segunda fase o nível da competição se torna mais elevado, mas observou que o Fluminense vai pegar a equipe do Londrina mais descansada. "Essa fase é a da superação, em que a gente tem que buscar a vitória", declarou. "Agora começa o mata-mata e a gente precisa ter muito cuidado. O negócio é jogar e buscar sempre o ataque."

Além de ter um dia a mais de descanso em relação ao adversário, Silvinho poupou alguns jogadores na partida contra o Elosport. "Nós já tínhamos na cabeça a ideia de poupar alguns jogadores. Conseguimos fazer no intervalo as alterações que queríamos para dar ritmo àqueles que não vinham jogando, e para dar um descanso àqueles que tinham um pouco mais de partida. O que tenho sempre cobrado deles é que o ritmo não caia. Apesar dos gols que perdemos, eu fiquei contente com o volume de jogo contra o Elosport", declarou.

O Fluminense tem entre seus destaques o jogador Macula, que já foi utilizado no elenco profissional do Tricolor. Quem comanda o time do Rio de Janeiro é Gustavo Leal, que já conquistou o Campeonato Carioca sub-15 em 2015. O técnico estava na filial do clube na Europa, o STK Fluminense Samorin. Ele já foi treinador de equipes profissionais no Rio de Janeiro, como Quissamã, Serrano e Mesquita.


Vítor Ogawa
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA

Nenhum comentário