[Fechar]

Últimas notícias

Paraná registra queda de mortes por coronavírus desde o começo de agosto

Bem Paraná – Desde que a pandemia começou a afetar o Paraná no final de março, uma média de 19 pessoas morreram com o novo coronavírus por dia no Paraná, totalizando, até ontem, 2.780 mortes causadas pela Covid-19 (se considerados também os pacientes de outros estados que faleceram em hospitais paranaenses).
Em meio à reabertura de diversos setores da economia e diante do abrandamento dos protocolos de responsabilidade sanitária e social – Curitiba, por exemplo, regrediu ontem, após quase dois meses, da bandeira laranja para a bandeira amarela -, uma pergunta se impõe: afinal, quando foi (se é que já foi ou ainda está por vir) o pico da doença no Paraná?
Para tentar responder a essa pergunta (ou ao menos trazer alguns elementos para a discussão), o Bem Paraná levantou, com base nos dados abertos da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), o número de mortes provocadas a cada dia pela Covid-19 no Paraná.
Até aqui, os dias com maior número de mortes foram registrados no final de julho, nos dias 22 e 31 — 62 e 61, respectivamente.
Reunindo os dados por semana (domingo a sábado), por outro lado, temos que o pico de mortes pela Covid-19 ocorreu há cerca de duas semanas, entre os dias 2 e 8 de agosto (semana 20 da pandemia no Paraná), quando houve uma média de 50 falecimentos por dia no estado.
Àquela altura, o Paraná vinha de três semanas consecutivas com alta na média diária de óbitos. Antes disso, já havia registrado aumentos consecutivos entre as semanas 10 (entre os dias 24 e 30 de maio) e 16 na pandemia (5 a 11 de julho), quando houve um saldo na média de mortes por dia, que passou de 4,57 para 40,43. Na semana seguinte (17, entre os dias 12 e 18 de julho) houve uma leve redução nos óbitos (para 39,71), mas que não se sustentou nas semanas seguintes.
Depois do pico na semana 20, houve uma importante redução na média de óbitos na última semana, que passando de 50 para 40,43 (numa semana foram 350 óbitos; noutra, 283). Já na atual semana (22), são 42 óbitos acumulados em três dia, com média de 14 registros/dia.
O levantamento leva em conta a data da morte dos pacientes e não a data de divulgação nos boletins da Secretaria de Estado da Saúde.
TABELA MORTES POR COVID NO PARANÁ, SEMANA A SEMANA
Semana 1(22 a 28 de março)
Total de mortes: 2
Mortes por dia: 0,29
Semana 2(29 de março a 4 de abril)
Total de mortes: 8
Mortes por dia: 1,14
Semana 3(5 a 11 de abril)
Total de mortes: 23
Mortes por dia: 3,29
Semana 4
(12 a 18 de abril)
Total de mortes: 19
Mortes por dia: 2,71
Semana 5
(19 a 25 de abril)
Total de mortes: 24
Mortes por dia: 3,43
Semana 6
(26 de abril a 2 de maio)
Total de mortes: 24
Mortes por dia: 3,43
Semana 7
(3 a 9 de maio)
Total de mortes: 19
Mortes por dia: 2,71
Semana 8
(10 a 16 de maio)
Total de mortes: 17
Mortes por dia:  2,43
Semana 9(17 a 23 de maio)
Total de mortes: 34
Mortes por dia: 4,86
Semana 10
(24 a 30 de maio)
Total de mortes: 32
Mortes por dia: 4,57
Semana 11
(31 de maio a 6 de junho)
Total de mortes: 71
Mortes por dia: 10,14
Semana 12
(7 a 13 de junho)
Total de mortes: 103
Mortes por dia: 14,71
Semana 13(14 a 20 de junho)
Total de mortes: 134
Mortes por dia: 19,14
Semana 14
(21 a 27 de junho)
Total de mortes: 166
Mortes por dia: 23,71
Semana 15
(28 de junho a 4 de julho)
Total de mortes: 215
Mortes por dia: 30,71
Semana 16
(5 a 11 de julho)
Total de mortes: 283
Mortes por dia: 40,43
Semana 17
(12 a 18 de julho)
Total de mortes: 278
Mortes por dia: 39,71
Semana 18
(19 a 25 de julho)
Total de mortes: 305
Mortes por dia: 43,57
Semana 19
(26 de julho a 1º de agosto)
Total de mortes: 348
Mortes por dia: 49,71
Semana 20
(2 a 8 de agosto)
Total de mortes: 350
Mortes por dia: 50
Semana 21
(9 a 15 de agosto)
Total de mortes: 283
Mortes por dia: 40,43
Semana 22
(16 a 18 de agosto)
Total de mortes: 42
Mortes por dia: 14
Estado tem o terceiro melhor índice no enfrentamento do novo coronavírus
De acordo com informações do Ministério da Saúde, na segunda-feira, o Paraná registrava o terceiro lugar em relação à menor incidência. Minas Gerais tem a menor quantidade de casos em relação à população do Estado, com índice de 830,1; Rio Grande do Sul registra 861,4 e o Paraná 930,4.
Em relação à mortalidade, o Paraná também está na terceira colocação entre os menores índices. Minas Gerais fica em primeiro, com 19,9, Mato Grosso do Sul está em segundo, com 23 e o Paraná em terceiro com 23,9.
“Uma série de ações e atividades combinadas e coordenadas resultaram nestes índices. Embora estejamos entre os melhores, não consideramos como boa a nossa situação considerando que enxergamos muitas pessoas morrendo pela infecção diariamente”, comenta o secretário Estadual de Saúde, Beto Preto.
Ainda em janeiro, a Sesa iniciou o trabalho de orientação e divulgação de informações. Com o passar dos dias, foram publicados: uma nota informativa, materiais orientativos, textos para a imprensa, e nas semanas posteriores a criação de um site exclusivo sobre o novo coronavírus.
“A informação é uma das estratégias de enfrentamento à pandemia. Lutamos diariamente contra as notícias falsas, além dos desafios da doença”, explica o secretário de Saúde, Beto Preto.
Surtos — A Secretaria da Saúde do Paraná acompanha, desde o início da pandemia do novo coronavírus, todas as suspeitas de ocorrências de surtos da doença em ambientes de trabalho e espaços que reúnem um número maior de pessoas. Para a configuração de um surto é preciso o registro de pelo menos três confirmações, por teste do RT-PCR, no mesmo ambiente, em um período de 14 dias entre os casos. Até ontem foram registrados 309 surtos.
No primeiro dia da bandeira amarela, Curitiba confirma 448 novos casos e 17 mortes
A Secretaria Municipal da Saúde confirmou, ontem, no primeiro dia do retorno à bandeira amarela de alerta da Covid-19, mais 448 novos casos e 17 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Com os novos dados, Curitiba chega a 835 mortes pela covid-19.
As novas vítimas são dez homens e sete mulheres, com idades entre 33 e 91 anos. Quatro tinham menos de 60 anos e um paciente de 33 anos não tinha doenças crônicas para complicações da Covid-19.
Com os 448 novos casos confirmados 28.105 pessoas testaram positivo para a Covid-19 desde o início da pandemia — 22.379 já estão liberadas do isolamento e sem sintomas da doença. Ontem a taxa de ocupação dos 355 leitos de UTIs do SUS exclusivos para covid-19 era de 89%.
Paraná
A Secretaria de Estado da Saúde informa que o Paraná somava até ontem 107.016 casos confirmados de Covid-19 e 2.751 óbitos em consequência da infecção. O aumento de um dia para o outro foi de 1.834 diagnósticos positivos e 47 óbitos pelo novo coronavírus. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.
Até ontem eram 1.025 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19. Destes, 852 ocupam leitos SUS (383 em UTI e 469 em leitos clínicos/enfermaria) e 173 leitos da rede particular (71 em UTI e 102 em leitos clínicos/enfermaria).
Havia outros 1.051 pacientes internados, 533 em leitos UTI e 518 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.
Mortes no País perto de 110 mil
O Brasil confirmou, ontem, 1.352 novas mortes por Covid-19, elevando o total de óbitos pela doença 109.888, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Também foram confirmados 47.784 novos registros da doença de segunda para ontem, o número total de confirmações de covid-19 no País chegou a 3.407.354.

Desses, 2.554.179 (75,8%) correspondem aos que se recuperaram e 772.540 (21,8%) estão ainda em acompanhamento.
VIA FÁBIO CAMPANA

Nenhum comentário