[Fechar]

Advertisement

Últimas notícias

Emprega Mais Paraná começa pela Região Oeste


 A força do agronegócio fez com que a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho escolhesse a Região Oeste como palco do lançamento do programa Emprega Mais Paraná. A iniciativa, iniciada nesta quarta-feira (16), em Palotina, se destina a aproximar empresas com vagas disponíveis de potenciais candidatos usando a intermediação das Agências do Trabalhador, além de ofertar capacitação de mão de obra.

Um ônibus itinerante oferecerá os mesmos serviços em municípios que não contam com agências físicas. O Paraná conta atualmente com 216 unidades das agências do trabalhador espalhadas por 54% dos 399 municípios do Estado. A cerimônia de lançamento do programa ocorreu na sede da cooperativa C. Vale, uma das primeiras a aderir ao projeto.

“A obsessão do Paraná e do governo Ratinho Junior é a geração de empregos. E nada melhor para marcar o lançamento deste programa do que estar presente em uma região tão importante do Estado, que oferece milhares de postos de trabalhos por meio de cooperativas como a C. Vale”, afirmou o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.  “O foco do programa é fazer a intermediação entre empregado e empregador, se colocar à disposição para facilitar a contratação".

Nesta primeira fase, para dar largada ao programa, as Agências do Trabalhador de Palotina, Toledo e Assis Chateaubriand já colocaram à disposição 170 vagas. São todas contratações voltadas para a construção civil, em projetos de expansão da própria C. Vale, Plusval e Frimesa - a C.Vale tem participação societária nas outras duas corporações.

Quando as obras forem finalizadas, em 2022, o Emprega Mais Paraná vai ofertar 2.164 postos para diferentes setores das indústrias em construção. Atualmente, somente a C. Vale emprega mais de 12 mil pessoas na região.

“O mundo busca duas coisas hoje: saúde e emprego. Nós temos isso em abundância aqui, ao oferecer qualidade de vida e 18.330 postos de trabalhos para um futuro breve”, destacou o presidente da C.Vale, Alfredo Lang.  “Essa conta é só entre a C.Vale, Plusval e a Frimesa de Assis Chateaubriand". O cálculo envolve a ampliação da industrialização de frangos, peixes e suínos.

Chefe do Departamento do Trabalho e Estimulo à Geração de Renda da Sejuf, Suelen Glinski explicou como o programa vai funcionar na prática.  “Através do levantamento dos profissionais desempregados na região e da qualificação profissional, conseguiremos subsidiar a demanda dessas grandes empresas que estão se instalando nas regiões do Estado”, ressaltou. (Foto; Jonathan Campos/AENPR)

FONTE - ALERTA PR

Nenhum comentário

UA-102978914-2