[Fechar]

Advertisement

Últimas notícias

Romanelli alerta motoristas para cuidados nas rodovias sem pedágio


 O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) alertou aos motoristas que reforcem os cuidados ao cruzar as 27 praças instaladas nas concessionárias nas rodovias pedagiadas. Romanelli pede atenção para que não haja nenhum acidente após a liberação das cancelas neste final de semana.


“Será necessário reforçar os cuidados ao transitar nas rodovias e principalmente ao passar pelas praças de pedágio que estarão fechadas, com o tráfego direcionado para as vias laterais”, afirmou Romanelli. “É preciso muita atenção neste primeiro momento para que não ocorram acidentes”.


Romanelli destaca o empenho do governo estadual para organizar o auxílio aos usuários das rodovias. Policiais militares, rodoviários e bombeiros serão os responsáveis pela operacionalização, de forma emergencial, de parte dos serviços que eram executados pelas concessionárias. Haverá suporte de equipes da Saúde, da Polícia Civil, Polícia Científica e da Defesa Civil.


Em situações em que seja preciso socorro médico, adverte Romanelli, o motorista deve acionar o telefone 193, que é do Corpo de Bombeiros, independentemente se estiver transitando em rodovia federal ou estadual. Os atendimentos serão realizados numa parceria entre as redes do Siate e do Samu. 


Para outras ocorrências, os atendimentos são separados. Nas BRs, caso haja problemas na pista ou interrupções de tráfego, a responsabilidade é da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atende pelo número 191. Os motoristas que trafegarem pelas rodovias estaduais (PR e PRC) poderão discar 198, que direciona para a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).


Guinchos - Num primeiro momento a PM também vai disponibilizar guinchos para fazer a remoção de veículos, mas somente para desobstrução das pistas em casos de acidentes. Segundo o DER/PR este serviço será terceirizado e o órgão já lançou um edital para contratação de empresas especializadas que vão atuar por um ano em todas as rodovias do Anel de Integração.


Alguns serviços que eram de atribuição das concessionárias serão interrompidos. Em caso de falha mecânica, o motorista deve acionar diretamente outros prestadores de serviço, mantendo o cuidado de retirar o veículo da pista principal e sinalizar o local onde está parado. A Polícia Rodoviária orienta que em caso de acidente leve, sem vítimas, os envolvidos removam seus veículos para o acostamento.


Das seis concessionárias que operam trechos do Anel de Integração, apenas a Econorte manterá todos os atendimentos em razão de um acordo com o Governo do Estado. A empresa prosseguirá com os serviços por mais um ano, mesmo sem cobrar tarifas.


Sem pedágio - Os contratos com as atuais concessionárias se encerram às 23h59 do dia 26 de novembro de 2021 no caso da Econorte, Viapar e EcoCataratas, e após as 23h59 do dia 27 para a Caminhos do Paraná, Rodonorte e Ecovia. Com isso, a partir do próximo domingo não haverá nenhuma cobrança de pedágios no Anel de Integração.

Nenhum comentário

UA-102978914-2