[Fechar]

Advertisement

Últimas notícias

CRUELDADE: MÃE MATA OS FILHOS DE 6 E 3 ANOS A FACADAS E TENTA SUICÍDIO EM GUAPIMIRIM, SEGUNDO A POLÍCIA


 No último dia 7, três dias antes do crime, ela parabenizou uma das crianças pelo aniversário: 'Que venha muitos anos, anos de vida e alegria na sua vida'

Stephany Ferreira Peixoto, de 36 anos, que, segundo a polícia, matou seus dois filhos, Bruno, de 6 anos, e Arthur, de 3, tem várias publicações nas redes sociais falando sobre a alegria de ser mãe e com declarações de amor e carinho às crianças. Na última sexta-feira, dia 7, três dias antes do crime, ela fez uma postagem parabenizando o filho Bruno pelo aniversário. "Que venha muitos anos, anos de vida e alegria na sua vida", destacou no texto. Nas fotos, ela destaca várias hashtags, como, por exemplo, #AmoresDaMinhaVida, #MãeDeMeninos e #MinhaFamília.
Em junho do ano passado, Stephany postou dez fotos e vídeos ao lado dos filhos. A publicação recebeu cerca de 40 comentários de elogios, à época. "Todo amor em fotos... Porque os melhores estamos vivendo. Deus me abençoou com o melhor que eu posso ter, o que vem é lucro do que plantei... Gratidão, Deus" escreveu a mulher na legenda da postagem.
No dia do aniversário de 6 anos de Bruno, ela postou duas fotos do menino e o parabenizou pela data: "Hoje é o seu dia, meu amor. Parabéns, meu meninão. Que Deus continue abençoando. Você é um menino encantador. Eu amo esse seu jeito levado, sincero, amoroso, que protege quem ama. Obrigada Deus por ess bênção", publicou ela. O aniversário de Arthur, em março do ano passado, também rendeu homenagens: "Você veio em forma de milagre, gravidez de risco. Deus é tão perfeito que ele me deu você só para completar a minha vida".
Em maio do ano passado, outra publicação no perfil pessoal exaltava o lado materno de Stephanie: "Amo muito meus meninos. Ser mãe realmente é padecer no paraíso. Do amor ao 'lá vai o chinelo voador'. Meus levados". O texto, assim como quase todos os outros, vem acompanhado de emojis de corações, rostos felizes e ursos de pelúcia.
Ainda segundo a Polícia Civil, Stephany tentou se matar em seguida, no bairro Paiol. A mulher foi encaminhada ao Hospital Municipal José Rabello de Mello, onde está sob custódia. O seu estado de saúde é estável. Uma faca foi apreendida. De acordo com o delegado Antônio Silvino Teixeira, titular da 67ª DP (Guapimirim), a mulher tentou cortar os dois pulsos e será indiciada por homicídio duplamente qualificado.
"O crime aconteceu por volta de 13h30 desta segunda-feira (10). Ela matou os filhos a facadas e, logo em seguida, tentou se matar. Ainda estamos tentando entender o que motivou esse crime. Já o corpo das crianças foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Teresópolis. Nos próximos dias, vamos ouvir testemunhas e também a autora", disse o delegado da 67ª DP.
De acordo com os investigadores, após matar os filhos a mulher ligou para o marido e disse que estava se matando. O homem teria corrido para a casa e não conseguiu entrar. Os vizinhos acionaram a polícia e os agentes já encontraram as crianças mortas e a mulher ensaguentada. A Polícia Militar informou que agentes do 34ºBPM (Magé) estavam em patrulhamento quando foram acionados para verificar ocorrência.
A Prefeitura Municipal de Guapimirim, através da Secretaria municipal de Educação, soltou uma nota de pesar e disse que "se junta a toda população no luto pelo falecimento de nossos estudantes Arthur Moisés (C.M. Professora Vânia Regina) e Bruno Leonardo (E.M. Professor Otelo). Perda irreparável. Nossas condolências a familiares e amigos".
MULHER É TRANSFERIDA PARA O PRESÍDIO DE BANGU
Ao receber alta médica nesta terça (11), Stephany foi levada direto para o Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.
Desde ontem (10), ao receber socorro médico depois de tentar suicídio, a mãe das crianças ficou sob custódia policial.
Ela não quis prestar depoimento, de acordo com o delegado Antonio Silvino Teixeira, titular da 67ª DP (Guapimirim), ao O Dia.
Para o delegado, o crime já está elucidado, tendo em vista que já se sabe o culpado e que a assassina cometeu os delitos por ‘motivo fútil’ e sem chance de as vítimas se defenderem. Falta agora saber o porquê. O caso não irá para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), e sim com a 67ª DP.
Informações: Portal iG e O Dia
LONDRINA NEWS

Nenhum comentário

UA-102978914-2