[Fechar]

Últimas notícias

FOTOS: Suspeitos são presos após furto de paredes de madeira peroba-rosa de igreja em Uraí, diz PM



 

A Polícia Militar de Uraí, no norte do Paraná, prendeu dois homens suspeitos de furtar madeiras do tipo peroba-rosa das paredes de uma igreja localizada na área rural da cidade, quase no limite com o município de Jataizinho. A ocorrência foi registrada no sábado (28).

 

Depois de receber a denúncia do furto, a PM conseguiu abordar dois carros. Dentro dos veículos, os policiais encontraram, além das tábuas, um saco com fios de cobre, material que as vítimas dizem pertencer à igreja.

 

De acordo com a polícia, a madeira furtada foi transportada dos veículos para uma caminhonete, que ainda não foi localizada.

 

A polícia informou que os homens presos são moradores de Londrina e possuem diversos antecedentes criminais.

Protegida

 

A madeira de peroba-rosa é protegida por lei e é bastante usada na produção de móveis rústicos. Especialistas apontam que a durabilidade dela é um dos diferenciais no mercado, o que também aumenta a procura.

 

O produto possui ainda alta resistência a fatores externos, como sol e chuva.

 

A peroba-rosa pertence à espécie ‘'Aspidosperma polyneuron'’, é catalogada como “em perigo” na União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

 

A espécie também aparece na lista de espécies ameaçadas no Paraná.

 

Investigação

 

O delegado Fernando Carvalho de Santana, a igreja não é frequentada há um certo tempo, o que pode ter atraído os suspeitos, que foram liberados pela Justiça com a determinação de uso de tornozeleira eletrônica.

 

Santana disse que a dupla retirou as madeiras da parte de trás do templo religioso e estava começando a furtar as laterais quando a Polícia Militar chegou.

"Não sabemos ainda a quantidade certa de madeira que eles levaram. O próximo passo é tentar identificar a caminhonete usada no transporte e o motorista envolvido neste furto. Além do estado de abandono do local, o que chamou a atenção dos suspeitos foi o fato da madeira ser de peroba rosa".

 

Investigação

O delegado Fernando Carvalho de Santana, a igreja não é frequentada há um certo tempo, o que pode ter atraído os suspeitos, que foram liberados pela Justiça com a determinação de uso de tornozeleira eletrônica.

 

Santana disse que a dupla retirou as madeiras da parte de trás do templo religioso e estava começando a furtar as laterais quando a Polícia Militar chegou.

 

"Não sabemos ainda a quantidade certa de madeira que eles levaram. O próximo passo é tentar identificar a caminhonete usada no transporte e o motorista envolvido neste furto. Além do estado de abandono do local, o que chamou a atenção dos suspeitos foi o fato da madeira ser de peroba rosa".

 

FONTE – G1 PR

Nenhum comentário

UA-102978914-2