[Fechar]

Últimas notícias

Homem morre após ficar ilhado em região de pedras na Ilha do Mel


 Bombeiros localizaram o corpo e tentaram fazer manobras de reanimação, porém, vítima não resistiu. 

Um homem de 35 anos morreu ao se afogar depois de percorrer as pedras da praia de Encantadas, na Ilha do Mel, no litoral do Paraná, neste domingo (15). Segundo os policiais e socorristas que participaram do resgate, ele estava nas pedras quando a maré começou a subir e ficou ilhado, caindo na água.

O tenente Alexandre Ferelli, do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), da Polícia Militar (PM), contou à Banda B que o trabalho foi intenso para resgatar e salvar o homem.

“Recebemos o chamado e fomos até lá preparados para içar a vítima ou ter que jogar nosso operador na água. No meio do caminho, fomos comunicados que ele já estava submerso. Três guarda-vidas da Ilha do Mel estavam procurando e a gente, com o helicóptero. Encontramos o corpo inconsciente, jogamos o operador para dentro da água e depois o içamos com a vítima inconsciente para a areia. A equipe médica começou os procedimentos de reanimação e permaneceram por 1h30, mas infelizmente a vítima não resistiu.

O resgate em si foi complexo por conta das pedras, o que complicou a operação para colocar a aeronave próximo à encosta, e também da maré, que estava alta. Além disso, o tempo de acionamento do socorro poderia ter sido mais rápido. 

“Infelizmente ficamos sabendo minutos após chegarmos da ocorrência, que quem visualizou foi uma pessoa que viu ele na pedra. Até essa pessoa ver que ele tinha caído e avisou o socorro para acionar a aeronave, esse rapaz já estava com 20 a 30 minutos na água. Nosso deslocamento demorou 9 minutos, então foi muito rápido, mas infelizmente mesmo assim não foi o suficiente para salvar este homem”. 

Atenção com as encostas

O tenente do BPMOA, que trabalha com resgates no litoral do Paraná, destacou que as pessoas precisam ter cuidado redobrado ao percorrer trajetos próximos às encostas nas praias. Isso por conta da maré.

“Muitas pessoas, principalmente quando vão para a Ilha do Mel ou praias mais desertas, gostam de fazer trilhas e subir nas pedras próximo das encostas, próximo da beira-mar. Existe um fator que complica, que é a maré. Às vezes a pessoa percorre um trecho de pedras quando a maré está seca, só que ela não se dá conta, que o local que ela passou está inundado porque a maré subiu”. 

Segundo o tenente, o importante é pensar que a maré muda a todo o tempo. Evitar percorrer estes trajetos se não conhecer é uma dica importante.

“Evitar percorrer estes caminhos que possam ser inundados, na dúvida não vá. Isso acontece com frequência, as pessoas vão para as encostas, quando querem retornar está inundado e acaba caindo na água. Se não conhecer bem o local, evite percorrer esses lugares, porque a cada seis horas a maré tem mudança, e isso pode significar a perda da vida”.

Portal Paraná. - VIA BLOG DO ODAIR MATIAS

Nenhum comentário

UA-102978914-2