[Fechar]

Últimas notícias

Prisão de motorista que causou 18 acidentes sequenciais na BR-277 e em Curitiba é convertida em preventiva


 Nilson Pedro dos Santos, 35 anos, está preso desde sábado (14). À polícia, ele admitiu ter bebido e usado droga antes de dirigir. Nos acidentes, três pessoas ficaram feridas. 

A Justiça converteu a prisão em flagrante de Nilson Pedro dos Santos, 35 anos, em prisão preventiva. Ele foi responsável por causar pelo menos 18 acidentes sequenciais na BR-277 e em Curitiba. Três pessoas ficaram feridas, segundo a Polícia Militar (PM-PR) e Polícia Civil (PC-PR). 

O caso aconteceu no último sábado (14). O veículo entrou na cidade depois de percorrer, em alta velocidade, um trajeto de 140 quilômetros, entre Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e a capital. Ele só parou de causar acidentes após o caminhão apresentar problemas mecânicos. 

A conversão da prisão aconteceu nesta segunda-feira (16), após a audiência de custódia de Nilson. O pedido foi apresentado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). Com isso, o motorista deve ficar detido pelo menos até a conclusão de inquérito policial, ou até nova decisão judicial. 

À polícia, o motorista admitiu que ingeriu droga e bebeu antes de dirigir. Ele também pediu perdão às famílias vítimas dos acidentes.

g1 tenta contato com a defesa de Nilson para comentar a decisão.

Mais cedo, também nesta segunda, o advogado de defesa de Nilson, Niki Petterson, afirmou que o homem usou drogas para conseguir terminar viagem pois estava acordado há muitas horas. Frisou, ainda, que ele não teve intenção de machucar ninguém.

O caso  

Os acidentes começaram no início da manhã de sábado (14). Segundo as investigações, o motorista saiu de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e dirigiu até Curitiba em situações de risco. O caminhão estava carregado de engradados vazios de cerveja, que caíram na rodovia antes dele chegar à capital. 

Testemunhas ouvidas pela RPC disseram ter avisado a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que um caminhão estava fazendo "zigue-zague" na rodovia, porém, a polícia não conseguiu parar o caminhão.

Nesta segunda (16), a PRF disse que duas viaturas tentaram localizar o caminhoneiro na estrada, mas não conseguiram. 

Na BR-277, segundo a PRF, o caminhão bateu contra seis veículos. Em Curitiba, foram pelo menos 12 carros atingidos pelo caminhão.

Depois de cruzar a capital causando batidas, o caminhão parou na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), após apresentar falha mecânica.

Em depoimento para a polícia, Nilson foi questionado pela delegada Vanessa Alice sobre o motivo de não ter parado após as batidas. Ele respondeu que sentiu as colisões, mas não viu os carros por causa da altura da cabine. 

Com texto, foto e informações do G1. VIA BLOG DO ODAIR MATIAS

Nenhum comentário

UA-102978914-2