[Fechar]

Últimas notícias

SANTA CECÍLIA DO PAVÃO - JUIZ DECRETOU A PRISÃO DO ACUSADO DE TER MATADO O MÉDICO E O CECILIENSE EM UMUARAMA

O acusado dos crimes foi identificado como Guilherme da Costa Alves, 26 anos 
 

Homem afirmou à polícia que, após bater no médico, ‘terminou de matá-lo’ porque a vítima ‘ia morrer de qualquer jeito’. Investigação tenta descobrir se morte de Renan Tortajada foi planejada.


                                   Renan Tortajada

 

O suspeito de matar o médico Renan Tortajada em Umuarama, noroeste do Paraná, afirmou em depoimento à Polícia Civil que cometeu o crime por um desacordo após um programa sexual com a vítima. Ele foi identificado como Guilherme da Costa Alves, 26 anos. 

 

Na delegacia, o suspeito confessou ter usado drogas.

"Ele (Renan) chegou lá, conversamos, e [ele] me disse que daria R$ 200. Eu tinha usado cocaína, não estava normal como estou agora. Pedi o dinheiro, ele disse que não tinha. Começamos a discutir, e dei umas pancadas nele. Vi que ele ia morrer de qualquer jeito e terminei de matá-lo."

 

O médico de 35 anos trabalhava em Toledo, na região oeste, mas seguia para visitar a família em Maringá. Renan era dado como desaparecido havia dois dias.

 

Após matar a vítima, o suspeito levou o carro, o celular e também um notebook de Renan, além de documentos.

 

Guilherme contou à polícia que se relacionava com a vítima havia um ano e meio. Segundo a investigação, o médico foi assassinado com socos e pedradas.

 

O corpo dele foi encontrado enterrado no Bosque Uirapuru, no centro de Umuarama.

 

Segunda vítima



 

De acordo com a Polícia Civil, Guilherme matou uma testemunha que passava pelo bosque e viu o corpo do médico enterrado, com os pés para fora.

A polícia identificou a segunda vítima como Alexan Carlos de Goés, que foi localizado em uma área rural de Maria Helena, município que fica a 30 quilômetros de Umuarama.

 

FONTE – G1 PR




 

 

 

 

 

Nenhum comentário

UA-102978914-2