[Fechar]

Últimas notícias

Reabilitação e soltura de tamanduá-bandeira fortalecem preservação da fauna no Paraná



 Mais um tamanduá bandeira foi reintegrado à natureza nesta semana em uma área de mata preservada, no mesmo local onde no início do ano um outro exemplar da espécie já havia sido solto. A fêmea adulta resgatada pelo Instituto Água e Terra (IAT) permaneceu por três meses em tratamento e reabilitação no Hospital Veterinário da UniFil, num trabalho conjunto das instituições pela preservação da fauna no Paraná.



O animal chegou ao HV no dia 5 de março com fraturas em pelve e no rabo, várias feridas extensas, escoriações e infecção por miíase. Estava desidratado e pesava 27 quilos quando foi encontrado caído em um terreno urbano no município de Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro. O resgate mobilizou técnicos do IAT de Jacarezinho, Cornélio Procópio e Londrina.



A médica veterinária Daniela Martina, coordenadora do Hospital Veterinário da UniFil, relata que a tamanduá não levantava nem comia, precisou ficar 20 dias em repouso completo. "Superamos a dificuldade de alimentação em cativeiro ensinando a comer num pote. Foi uma tarefa de paciência e conquista de confiança. Deu certo e ela conseguiu recuperar peso e se fortalecer" - explica a profissional com especialização em animais silvestres. Ao voltar ao ambiente natural, a tamanduá chamada de Flor estava com 32 quilos. 



A cicatrização dos ferimentos exigiu tratamento a laser, além do acompanhamento diário para curar as fraturas. "Depois teve o período de fisioterapia para recuperação dos movimentos e reabilitação total da tamanduá-bandeira. Durante todo o período tivemos a dedicação da equipe do HV e o suporte do IAT, o que contribuiu no salvamento do animal" - comenta Daniela Martina. 



É importante as pessoas acionarem o IAT ou outros órgãos ambientais sempre que encontrarem animais silvestres. "Nunca devem tentar resgatar para evitar riscos de ataques ou causar danos à saúde do animal. É uma tarefa que exige profissional especializado. O resgate e a recuperação fortalecem a preservação e a diversidade de espécies na fauna do nosso estado" - afirma a médica veterinária Daniela Martina.

Nenhum comentário

UA-102978914-2