Últimas notícias

Em Londrina, Carille promove reestreia de Love no Corinthians

Atuando como um "falso 10", ex-Besiktas formará dupla de ataque com Gustagol

São Paulo - Fábio Carille já tem o Corinthians montado em sua cabeça, e a formação é bem diferente daquela que venceu o clássico contra o Palmeiras. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (6), no CT Joaquim Grava, o técnico explicou suas intenções ao incluir Vagner Love no ataque alvinegro, detalhou o que pensa do modelo de jogo e cravou Gustavo como titular enquanto mantiver a boa fase.

É com a dupla Gustagol-Love que o Corinthians deve enfrentar o Ferroviário-CE às 21 horas desta quinta-feira (7). O jogo no estádio do Café, em Londrina, é eliminatório e decide quem avança à segunda fase da Copa do Brasil. Um empate classifica o Corinthians.

A proposta é ter Love como um elo de ligação entre o setor de criação e o centroavante, flutuando entre o lado esquerdo e o meio para se aproximar de Gustavo tanto quanto possível. Funciona como um "falso 10", como o próprio jogador se referiu à posição. Para isso, Carille muda também o meio-campo. "Quero equilibrar com Ralf, Sornoza e Ramiro na cobertura para deixar ele (Love) mais livre, perto do 9", explicou. "Mas quando perde a bola todos têm que ter o entendimento de voltar para marcar. Esta vai ser a ideia do time a partir de agora, para entrosar, dar liga e seguir o ano todo nesta formação", projetou.

O modelo de jogo é diferente daquele originalmente planejado por Carille. No início do ano, ele optou por ter um camisa 10 centralizado e dois pontas abertos; agora pretende dar mais mobilidade ao ataque do Corinthians. O próprio Vagner Love se dispôs a ser segundo atacante. "Ele vinha jogando assim no Besiktas, atrás do camisa 9. É um jogador privilegiado, mesmo aos 34 anos está bem fisicamente", entende o treinador.

Love chegou com moral. Ele começou a treinar na última semana, foi relacionado já para o clássico contra o Palmeiras e, com dez dias no clube, é visto como a solução para a falta de criatividade do setor de armação. A expectativa é que o camisa 9 se movimente bastante, assim abrindo espaços para os meias aproveitarem.

Quem deve ganhar muito com o novo estilo é Gustavo, que já tem dois gols na temporada e, mesmo atuando sob a sombra de Boselli, mantém a titularidade. Carille explica os motivos. "Vamos deixar as coisas bem claras: não é um centroavante, Love e Jadson; hoje é Gustavo, Love e Jadson", esclareceu o treinador ao ser questionado sobre a formação do ataque.

"Gustavo está jogando bem, cumprindo bem a função. Enquanto não me mostrar o contrário, é o titular do time. O Boselli vem de um futebol de intensidade baixa, cinco anos no México. É um futebol mais cadenciado, precisa entender melhor o nosso futebol - e vai entender porque está treinando bem, é dedicado, e logo vai ter sua oportunidade", afirmou Carille.

EM LONDRINA

Ferroviário-CE
Gleibson; Lucas Mendes, Luis Fernando, Da Silva e Fernandes; Mazinho, Leanderson, Enercino e Janeudo; Klenisson e Edson Cariús (Isaac Prado). Técnico: Marcelo Vilar

Corinthians
Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Ramiro, Sornoza e Jadson; Vagner Love e Gustavo. Técnico: Fábio Carille

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Estádio: Café
Horário: 21h


Folhapress Via Folha de Londrina

Nenhum comentário