Últimas notícias

Homem baleado no bairro Bom Retiro, em Curitiba, era agiota e foi alvo de emboscada após cobrar dívida, diz polícia

A Polícia Civil prendeu um homem suspeito de ter sido o mandante do crime que deixou um adolescente de 13 anos morto e o pai dele ferido, no bairro Bom Retiro, em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (4). 

O suspeito foi indiciado por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, por não possibilitar a defesa da vítima e por tentativa de homicídio. 

O crime ocorreu no dia 21 de janeiro. O pai do garoto, segundo a polícia, além de ter passagens por furto, roubo, tráfico de drogas e usar uma identidade falsa, atuava como agiota. O suspeito de ser o mandante armou uma emboscada para matar o homem porque estava devendo pra ele.
O adolescente e o pai foram baleados quando estavam em um carro na Rua Desembargador Hugo Simas. Foram mais de dez tiros, ainda segundo a polícia.
"O tiroteio foi motivado por uma dívida. A vítima atuava como agiota, e o mandante tinha uma dívida com esse agiota. Então, não podendo pagar essa vítima, não conseguindo e não querendo pagar essa dívida, esse mandante acabou atraindo a vítima até um certo local, perto de um banco onde ele afirmava que iria sacar o dinheiro", explicou a delegada Camila Cecconello.
A delegada disse ainda que o suspeito de ser o mandante do crime estava ciente de que o filho do agiota estaria no carro e que ele também poderia ser atingido pelos tiros.

O suspeito de efetuar os disparos e o suspeito de favorecer a fuga a ele já foram identificados pela polícia, mas até a publicação da reportagem não tinham sido localizados presos. 

O pai do garoto chegou a ser internado, mas recebeu alta e foi levado para o Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região de Curitiba. 

FONTE - G1 PR

Nenhum comentário