Últimas notícias

Ex-prefeito de Laranjal é morto a tiros em panificadora da cidade

O ex-prefeito de Laranjal, na região central do Paraná, Riolando Caetano, foi morto a tiros, na noite de quarta-feira (28), em uma padaria da cidade. Segundo a Polícia Civil, o suspeito é um funcionário da prefeitura.
Ainda conforme a polícia, testemunhas relataram que os dois conversavam tranquilamente, em uma área externa coberta da padaria, quando o servidor municipal atirou duas vezes contra Caetano.
Um funcionário da panificadora, de 18 anos, também foi baleado no braço, de acordo com a Polícia Militar (PM). Ele foi socorrido e passa bem, conforme a administração do estabelecimento.
O ex-prefeito correu para dentro do comércio, mas o homem continuou atirando. A polícia não soube dizer por quantos disparos ele foi atingido. Segundo o Instituto Médico-Legal (IML), o suspeito atirou seis vezes.
De acordo com as investigações, o atirador fugiu em um carro da prefeitura, que foi encontrado abandonado em uma estrada municipal sem asfalto.
A Polícia Civil disse que já identificou o suspeito, mas não irá divulgar o nome dele. O homem tem 42 anos, conforme a polícia.
As testemunhas também disseram à polícia que o ex-prefeito e o servidor eram amigos e costumavam frequentar a panificadora, juntos, de duas a três vezes por semana.
A Polícia Civil informou que ainda não tem indícios concretos sobre a motivação do crime. Outras testemunhas devem ser ouvidas no inquérito, de acordo com o delegado Marcelo Trevizan.
Riolando Caetano foi prefeito de Laranjal por dois mandados, de 1993 a 1996 e de 2001 a 2004.
O velório do ex-prefeito será no Salão Paroquial de Laranjal a partir das 14h desta quinta-feira (29). O corpo será sepultado no Cemitério Municipal de Laranjal às 17h.
Câmera de segurança registrou momento em que ex-prefeito é baleado — Foto: Câmera de SegurançaCâmera de segurança registrou momento em que ex-prefeito é baleado — Foto: Câmera de Segurança
Câmera de segurança registrou momento em que ex-prefeito é baleado — Foto: Câmera de Segurança

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Laranjal disse que decretou luto oficial de três dias. Segundo a prefeitura, o servidor suspeito é um motorista da Secretaria Municipal de Saúde.
Nesta quarta-feira (28), o motorista estava em escala de plantão, conforme a prefeitura. O caso foi enviado para a Procuradoria Municipal e para o Departamento de Recursos Humanos.
FONTE - G1 PR

Nenhum comentário