Últimas notícias

Suspeito de matar duas irmãs em SS da Amoreira respondia a processo por ter agredido a Ex esposa


Processo foi ajuizado em março deste ano, quando Leonice foi esganada e agredida por Tavares. (Imagem do Blog do Chaguinhas)


O assassinato das duas irmãs em São Sebastião da Amoreira, no norte do Paraná, na tarde de quinta-feira (7), ocorreu oito meses depois do suspeito do crime ameaçar e agredir a ex-mulher. O suspeito respondia a uma ação criminal por lesão corporal e ameaça em liberdade.

Antes de matar as duas irmãs, Odair Tavares era réu em uma ação criminal por ter agredido Leonice em março deste ano. Conforme a denúncia, o suspeito esganou a vítima e ainda deu golpes no rosto e nas pernas dela.

A Justiça aceitou a denúncia, mas a prisão não foi decretada. Odair Tavares foi autorizado a responder ao processo em liberdade.

Ainda conforme a denúncia, em março, Tavares ameaçou a vítima de morte caso ela o denunciasse à polícia e disse que já tinha dado 35 facadas em outra ex-companheira, não tinha medo da Justiça.

Vizinha ouviu gritos

Na tarde de quinta-feira (7), antes da morte das mulheres, uma vizinha de muro da casa onde as duas moravam viu quando o ex-companheiro de Leonice chegou.

"Ele parou a moto na frente do portão, chamou e a Cleusa atendeu. Ele ficou conversando com ela. Ela disse 'eu ouvi a conversa que você teve por telefone'. Mas, ele insistia que conversar com a Leonice, dizia que ela estava lá dentro da casa", contou Elvina

Emocionada, Elvina conta o que ouviu o momento que Odair Tavares entrou na casa e começou a discussão.

"Ouvi os gritos, tanto que eu pensei que ele estava batendo. Queria ir lá para ver o que estava acontecendo, mas o meu marido não deixou. Se tivesse ido, poderia ter morrido também", concluiu Elvina.


Segundo a polícia, Leonice estava separada de Odair há 8 dias, e desde então passou a morar em São Sebastião da Amoreira com a irmã. À Polícia Civil, o suspeito confessou os dois assassinatos.

A polícia apreendeu a faca usada nos assassinatos e o celular de Odair, que tinha sido respondido a um processo por homicídio, quando era adolescente, e por estupro de vulnerável em 2009.

O suspeito está preso na delegacia de Assaí.

FONTE – TEXTO DO SITE G1 PR


Nenhum comentário