[Fechar]

Últimas notícias

Concessão onerosa das rodovias pode prejudicar Paraná, alerta Tercilio Turini

A concessão onerosa das rodovias do Anel de Integração é um risco e pode ser bastante prejudicial ao Paraná, alertou o deputado estadual Tercilio Turini no lançamento hoje da Frente Parlamentar dos Contratos de Pedágio, criada pela Assembleia Legislativa. “Precisamos ficar atentos e não podemos errar. Fala-se em novos contratos pelo período de 30 anos, é muito tempo. Por isso, os paranaenses devem participar dos debates para garantir que não se repitam os absurdos das atuais concessões, altamente lesivas à população”, afirmou.
Tercilio destacou que a Frente pode contribuir na definição de um modelo de concessão equilibrado, que garanta a execução das obras e tarifas justas. “Os paranaenses já pagaram muito caro por algumas duplicações, portanto as rodovias devem ter pedágio de manutenção. A concessão onerosa não assegura esse formato, isso preocupa muito”, ressaltou o deputado. Ele também chamou atenção para um possível aumento de praças de pedágio nas rodovias federais do Anel de Integração, conformou decreto publicado na semana passada pela União.
Sugiro que a Frente Parlamentar já analise tecnicamente esse decreto para verificar se o governo federal está aumentando os locais de cobrança nas rodovias”, disse. Tercilio Turini destacou a mobilização dos deputados como fundamental na ampliação dos debates. “Na legislatura passada, a Frente contra a Renovação das Concessões realizou audiências públicas em diversas cidades e com o apoio da sociedade evitou a renovação dos atuais contratos. É uma demonstração de que a Assembleia Legislativa tem condições de agir para o Paraná não ser prejudicado mais uma vez”, declarou o deputado.
O pedágio no Paraná serviu para enriquecer empreiteiras, agentes públicos e políticos corruptos. Às custas da população, encheram os cofres com bilhões de reais e pagaram propinas cobrando tarifas aviltantes. Ainda bem que essas concessões lesivas estão chegando ao final. Por isso, os paranaenses têm o direito de receber as obras ou os valores que as concessionárias deixaram de investir”, enfatizou ontem Tercilio Turini, em publicação nas suas redes sociais.

Nenhum comentário