[Fechar]

Advertisement

Últimas notícias

Com aumento de casos de Covid, Beto Preto pede à população do Paraná que evite a circulação


 O secretário da Saúde, Beto Preto, afirmou que as medidas de restrição a circulação de pessoas e venda e consumo de bebidas a partir das 20 horas, que entram em vigor no próximo dia 28 de maio, têm como objetivo de diminuir o número de acidentes de trânsito, com arma de fogo ou arma branca, que possam provocar a ocupação de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) não Covid. “Agora na nossa estratégia, devidao ao aumento significativo do número de casos nos últimos dias de pacientes com coronavírus no Paraná, nós teremos de lançar mão desses leitos para eventualmente serem utilizados para tratar pacientes com casos de coronavírus”, explicou o secretário em vídeo divulgado nesta manhã pela assessoria do Governo do Estado.

O secretário explicou ainda a determinação para a suspensão de procedimentos e cirurgias eletivas pelos próximos 30 dias, anunciada nesta terça-feira à noite, 25 de maio, como necessária em função da escassez do medicamentos anestésicos e relaxantes musculares que compõem o chamado ‘kit intubação’.

Beto Preto pediu ainda colaboração da população no sentido de cumprir os protocolos sanitários para evitar a propagação da Covid-19. “Com todos esses agravantes eu quero pedir mais uma vez a população paranaense que nos ajude não circulando, quem tiver a opção de não sair de casa que tome essa decisão e, principalmente, que nós possamos estar juntos passando por esse momento difícil”.

A Secretaria de Estado da Saúde publicou a Resolução 500/2021, que suspende a realização de procedimentos cirúrgicos eletivos hospitalares, no âmbito público e privado, em toda a rede hospitalar do Paraná. A medida terá valide de 30 dias a partir desta quarta-feira (26). O documento reforça que os procedimentos de cardiologia, oncologia, nefrologia, e demais exames e procedimentos considerados de urgência e emergência, não serão afetados.

A resolução foi tomada após o aumento no número de casos da Covid-19, além da alta taxa de ocupação dos leitos exclusivos para atendimento à doença no Estado. “Neste momento vamos priorizar o atendimento aos pacientes infectados pela Covid-19. Essas medidas irão poupar insumos, seja medicamentos, ventiladores, monitores e até mesmo leitos de UTI e enfermaria”, afirmou.

Nenhum comentário

UA-102978914-2