[Fechar]

Advertisement

Últimas notícias

Incêndio que destruiu 52 ônibus da TCGL pode ter sido criminoso


 A TCGL (Transporte Coletivo Grande Londrina) divulgou uma nota oficial informando que não vai poupar esforços para atender todas as linhas de ônibus na terça-feira (16), apesar do incêndio que atingiu a garagem da empresa no final da tarde do feriado de 15 da Proclamação da República. De acordo com os dados informados, 52 ônibus foram queimados. A causa do incêndio está sendo apurada, mas suspeita-se de que tenha sido fruto de um ato criminoso. Não houve feridos.  

 

Incêndio que destruiu 52 ônibus da TCGL pode ter sido criminoso
(Foto: Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress
 

O incêndio na garagem da TCGL teve início por volta das 18 horas. Conforme relato de funcionários, o fogo atingiu um dos ônibus que estavam no pátio e com a explosão dele as chamas se alastram para outros veículos que estavam enfileirados. Uma grande nuvem de fumaça se ergueu no local atraindo a atenção de moradores de diversas regiões da cidade. Motoristas da empresa que estavam de folga chegaram rapidamente para retirar parte da frota que ainda não havia sido atingida pelas chamas.  




 

Incêndio que destruiu 52 ônibus da TCGL pode ter sido criminoso
(Foto: Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress
 

De acordo com o diretor geral da TCGL, Rodrigo Oliveira, o incêndio começou aos fundos da garagem da empresa, mais próximo da avenida Duque de Caxias com a rua Tietê. "Foram em torno de 52 veículos queimados totalmente, nenhum ferido, graças a Deus, e impacto financeiro muito grande. Mas nós vamos tentar e vamos nos empenhar para que o atendimento à população ocorra dentro da normalidade. Esse é nosso compromisso apesar desse grande desastre que vai ser investigado ainda pelas autoridades. Nosso esforço não será medido para que a gente consiga atender nossos clientes da melhor maneira", pontua. 

 

Incêndio que destruiu 52 ônibus da TCGL pode ter sido criminoso
Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress
 

Cinco caminhões do Corpo de Bombeiros atenderam a ocorrência. Havia uma grande tensão durante a operação devido ao risco de o fogo atingir bombas de combustível da empresa e um posto de gasolina localizado na avenida Brasília, localizado a uma quadra de distância. Por volta das 19h30 as chamas já haviam diminuído e a situação foi considerada sob controle. 


"Quero aproveitar a oportunidade para agradecer não só os nossos funcionários, mas também ex-funcionários que se comoveram com o problema, acabaram vindo para a garagem e nenhum mediu esforço para tentar salvar o restante da frota. São verdadeiros heróis e se não fossem eles o impacto seria muito maior, teríamos muito mais ônibus queimados. Também agradeço o Corpo de Bombeiros, colaboradores, nossos vizinhos e pessoas que passaram pelo local e tentaram ajudar", ressalta Oliveira.


FONTE - Marcos Roman - Grupo Folha(FOLHA DE LONDRINA).

Nenhum comentário

UA-102978914-2