(25-03-2016)DEVASTAÇÃO - Dia de reconstrução em Santa Mariana



Moradores contabilizam os prejuízos e começam a limpar as casas; cidade foi destruída por tempestade de granizo

Fotos: Gina Mardones
Joniles Gonçalves mostra o carro que foi arrastado pela chuva e derrubou o imóvel do vizinho
Pelo menos dez postes de energia elétrica foram derrubados na quarta-feira

Santa Mariana - Depois do temporal de granizos que assolou Santa Mariana (Norte Pioneiro) na tarde de quarta-feira, os moradores iniciaram ontem o processo de reconstrução de casas e estabelecimentos comerciais. Logo pela manhã os bombeiros do município de Bandeirantes foram até Santa Mariana para realizar a distribuição de lonas.
No trajeto realizado pela equipe de reportagem até o município foi possível ver o rastro de destruição provocado pelo fenômeno. Placas de sinalização das rodovias ficaram tombadas, árvores foram arrancadas pelas raízes e o equipamento de fiscalização eletrônica da rodovia BR-369 tombou com a força do vento. Cerca de dez postes de concreto da rede de energia elétrica da Copel caíram, deixando 98% de Santa Mariana e parte de Cornélio Procópio sem luz. José Mauro, da Delbony Energy, empresa responsável pelo conserto dos postes terceirizada pela Copel, disse à reportagem que tudo seria resolvido ontem mesmo. A energia elétrica só foi restabelecida no início da tarde.
A falta de energia provocou também o desabastecimento de água na região. Sem luz e sem água, restou para a população a força de vontade para retirar o entulho e a sujeira. Na base de enxadas, pás e do carrinho de mão, volumes grandes de entulhos eram retirados das casas, mas nada parecia ser suficiente para realizar a limpeza diante de tanta lama.
O lavrador Joniles Luiz Gonçalves, de 52 anos, calcula que teve um prejuízo de mais de R$ 20 mil. Morador de uma área de baixada, o volume de água que chegou a sua casa derrubou a parede do quarto de seu filho e a enxurrada foi carregando tudo o que encontrava pela frente: geladeira, móveis, guarda-roupas, camas, televisor. O único móvel que Gonçalves conseguiu salvar foi um sofá.

Mesmo com tanta destruição, Gonçalves se sentiu com mais sorte que seu vizinho, Paulo Bueno. As águas arrastaram um Chevette contra as vigas de sua casa e o imóvel inteiro veio abaixo. Bueno e sua esposa estavam dentro da casa e ficaram presos nos escombros. Todos os vizinhos tiveram que se mobilizar para retirar o casal de lá. Saíram ilesos. "Eles já podem emitir uma nova certidão de nascimento, porque eles nasceram de novo", declarou Gonçalves.
Vítor Ogawa
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
(25-03-2016)DEVASTAÇÃO - Dia de reconstrução em Santa Mariana (25-03-2016)DEVASTAÇÃO - Dia de reconstrução em Santa Mariana Revisado por Blog do Chaguinhas on 09:03:00 Rating: 5

Anúncios