Últimas notícias

(Sede em Cornélio Procópio) Café Iguaçu vende suas marcas para a 3 Corações

Indústria de Cornélio Procópio vai produzir para a compradora mineira e também dar mais ênfase às transações "business to business"

Lis Sayuri - 13/06/2014
A Iguaçu afirmou que saída do mercado de varejo não afetará a sua capacidade produtiva, pois manterá seus negócios no mercado institucional

O Grupo 3 Corações adquiriu as marcas Iguaçu, Amigo e Cruzeiro, da Café Iguaçu. A fábrica, com sede em Cornélio Procópio, agora se dedica a produzir para a mineira 3 Corações. O negócio, fechado no mês passado, ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
"Essa aquisição vai reforçar a liderança do Grupo 3 Corações em cafés e derivados no País, onde é líder no café torrado e moído, especialmente no cenário competitivo do café solúvel. Com essa aquisição, o grupo vai se tornar vice-líder do mercado de café solúvel no Brasil", afirmou a 3 Corações por meio da assessoria de imprensa. "Através da já consolidada exportação das referidas marcas da Café Iguaçu, o acordo de aquisição também possibilitará à empresa a exportação dos demais produtos de seu portfólio para a América Latina", complementou o comunicado.
A Companhia Iguaçu também não concedeu entrevista. Por meio de nota enviada à Redação, confirmou que continuará produzindo os cafés solúveis com as três marcas para a 3 Corações. "A Cia. Iguaçu decidiu sair do mercado de varejo, mas isso não afetará a sua capacidade produtiva, pois manterá seus negócios no mercado institucional e passará a dar mais ênfase nas transações business to business (empresa para empresa) objetivando a expansão dos fornecimentos de cafés solúveis a granel e de marcas próprias no Brasil e no exterior." A nota disse que não houve alteração no quadro societário da empresa, que pertence ao grupo Marubeni Corporation do Japão.

Histórico
A Café Iguaçu já foi a maior empregadora da cidade, conforme recorda o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cornélio Procópio (Acecp), Marcos Pedroso de Oliveira, chegando a ter mais de mil funcionários. Os sucessivos investimentos em tecnologia e a mecanização reduziram o volume de mão de obra, mas a empresa se mantém como um dos principais empregadores.
Oliveira recorda que a Café Iguaçu já produziu produtos para outras marcas, como Melitta, Nestlé e até para a 3 Corações. "Observamos que a aquisição das marcas pode ser um ponto positivo, porque a nossa fábrica tem uma capacidade muito grande de processamento e o negócio deve gerar maior demanda de produção."
Além disso, a produção da Iguaçu é mais voltada para exportação, mas tem pouca penetração no mercado doméstico, o que pode mudar sob o comando da 3 Corações, que tem forte participação no mercado interno. "Acredito que a produção vai aumentar, porque deve haver um trabalho de pulverizar em mais pontos de vendas. E, aumentando a produção, a tendência é a fábrica produzir mais, arrecadar mais impostos e há possibilidade de contratar mais trabalhadores, talvez ampliando turnos", diz Oliveira. (Colaborou Luís Fernando Wiltemburg)
Nelson Bortolin
Reportagem Local
FOLHA DE LONDRINA

Nenhum comentário