‘Foi uma fatalidade para os dois lados’, diz psicóloga(A MORTE DO ADOLESCENTE NA SALA DE AULA EM PINHALÃO)



A psicóloga do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) de Pinhalão, Francielle Inocente de Oliveira, foi chamada logo após a ocorrência e conversou com o adolescente infrator. "Ele estava muito desesperado e não acreditava no que tinha acontecido. Foi uma fatalidade para os dois lados. Era uma briga de adolescentes", argumentou. 
Para Francielle, o caso chama a atenção para a necessidade do diálogo que precisa existir diariamente entre as famílias e nas salas de aula. "Essa é uma fase complicada, em que os adolescentes ainda estão buscando uma identidade, querem se firmar como pessoa. Não existe muito o controle emocional. Os professores e os próprios pais precisam ouvir mais os filhos e os alunos. É preciso perceber como eles estão. É preciso ir além da aprendizagem e, em muitos casos, acionar o Conselho Tutelar para oferecer apoio em caso de conflitos", lembrou. 
O conselheiro tutelar Alair Azevedo também acompanhou o caso. "O menino estava muito nervoso, chorou, falou que não queria ter feito aquilo, depois chegaram os pais, que estavam muito nervosos, os avós... Nos dividimos em duas equipes para atender as duas famílias. A mãe do rapaz que morreu ficou bem revoltada e disse que o filho não merecia uma morte como aquela e que ele havia trabalhado o dia todo", contou. Segundo ele, amigos da vítima queriam linchar o autor da agressão fatal e foi necessário pedir o apoio da Polícia Militar para conduzir o rapaz até a delegacia. As duas famílias serão acompanhadas pela psicóloga do Cras.(V.C.)(FOLHA DE LONDRINA)

ENTENDA O CASO -

Um adolescente matou outro na noite de quarta-feira  na Escola Estadual “Castro Alves”(foto), em Pinhalão.Segundo as informações, a morte ocorreu após discussão entre os dois menores que disputavam uma carteira. A namorada da vítima sentou-se nela e foi o início da tragédia.Minutos mais tarde, Renato Marcons Faconeiro(fotos) soube do ocorrido pela própria namorada e foi tirar satisfação durante a aula de educação física, num ginásio de esportes.
A traqueia foi perfurada pelo golpe da ponta de uma caneta,o sangue escorreu para o pulmão e houve morte por asfixia do menino de 17 anos.
O golpe fatal dado pelo outro garoto de 14 anos aconteceu em torno das 20h15 e o assassinato chocou os presentes e a população da pequena cidade do Norte Pioneiro de cerca de 6.500 habitantes.
A Polícia Militar tomou as primeiras providências, o Instituto Médico Legal recolheu o corpo e fez todos os exames.A Polícia Civil de Tomazina abriu inquérito para apurar as causas.(NP DIARIO)
‘Foi uma fatalidade para os dois lados’, diz psicóloga(A MORTE DO ADOLESCENTE NA SALA DE AULA EM PINHALÃO) ‘Foi uma fatalidade para os dois lados’, diz psicóloga(A MORTE DO ADOLESCENTE NA SALA DE AULA EM PINHALÃO) Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:04:00 Rating: 5

Anúncios