GENRO PLANEJA MORTE DO SOGRO, DIARISTA MATA , E TODOS VÃO PRA CADEIA EM MARINGÁ.






A Polícia Civil de Maringá apresentou na manhã desta quinta-feira (5), os três acusados de participar de um crime de homicídio contra o senhor Garcia Pereira Marques de 62 anos, vítima que foi assassinada a tiros no último final de semana em uma estrada rural no final da Avenida Mandacaru. Cosme Alexandre Bombachini de 32 anos, que é genro da vítima foi preso após confessar ter mandado matar Garcia. Lenice Mariano Pereira de 39 anos, que trabalhava como diarista na casa da família foi quem usou um revólver calibre 38 para atirar e matar a vítima. Lenice ganharia de Bombachini o valor de 20 mil reais para cometer o crime. Foi presa também Daiane Elias Luz de 29 anos que é amiga de Lenice, e que teve participação direta no crime dirigindo e levando a autora do assassinato em seu carro, um Ford Fiesta. Lenice disse aos policiais que sabia manusear uma arma de fogo pois tinha feito um curso de vigilante para trabalhar na área, e por isso tinha a noção de atirar. Lenice disse ainda que não chegou a receber os 20 mil pelo crime. Já Daiane relatou em seu depoimento que recebeu 1 mil reais somente para dirigir o carro. O genro da vítima e a empregada doméstica disseram que combinaram de matar Garcia Pereira há cerca de 30 dias. O motivo é que Bombachini e Lenice eram humilhados diariamente pela vítima. A filha da vítima também foi citada no depoimento acusada de humilhar o próprio marido e a empregada. Lenice trabalhava há 1 ano na casa da família que residia no Jardim Monte Rey em Maringá. A versão do genro foi confirmada pelos advogados Fausto Mochi e Altair Barros, que a defesa teria um vídeo mostrando maus tratos contra a própria mãe que morava em um apartamento na zona 7. A Delegacia de Homicídios comandada pelo delegado Diego de Almeida, determinou que sua equipe e mais policiais da furtos e roubos fossem em busca de imagens de câmeras de segurança de empresas na Avenida Mandacaru. Uma imagem nítida mostra que na noite do crime, Alexandre Bombachini estaciona seu automóvel VW Polo na Avenida Mandacaru. Minutos depois, um Ford Fiesta passa também pela avenida. Na sequência o genro segue o Fiesta e leva o sogro para a morte. Nas imagens que foram cedidas para a polícia, nenhum carro aborda o veículo de Bombachini como ele relatou no dia que registrou um boletim de ocorrência após fantasiar um crime de roubo sequido de sequestro. O delegado Diego de Almeida disse que a versão apresentada pelo genro no dia do crime era mentirosa e que tinha certeza que Bombachini tinha participação da morte do sogro. Em entrevista para o repórter André Almenara, o mandante do crime disse estar arrependido. Já as mulheres ficaram em silêncio o tempo todo durante a apresentação. Houve durante a investigação a possibilidade do crime ter acontecido porque o senhor Garcia Pereira tinha várias propriedades em seu nome, e o valor dos imóveis ultrapassa os 10 milhões de reais. Como a única herdeira é a filha que é casada com Bombachini, a especulação chegou aos ouvidos da polícia que o genro teria mandado matar o sogro para que a esposa ficasse com toda herança do pai. Os três acusados estão presos na sede da Polícia Civil de Maringá. Bombachi, Lenice e Daiane serão indiciados por homicídio qualificado, falsa comunicação de crime e fraude processual. 

Fonte e fotos: Andre Almenara

GENRO PLANEJA MORTE DO SOGRO, DIARISTA MATA , E TODOS VÃO PRA CADEIA EM MARINGÁ. GENRO PLANEJA MORTE DO SOGRO, DIARISTA MATA , E TODOS VÃO PRA CADEIA EM MARINGÁ. Revisado por Blog do Chaguinhas on 16:58:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios