São Paulo enfrenta Galo e trauma caseiro




Nas últimas sete eliminações na Libertadores, Tricolor foi batido por rivais brasileiros; time aposta no Morumbi para superar o Atlético Mineiro

Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo
Wesley (foto) deve entrar no meio-campo no lugar de Michel Bastos, que fará testes no vestiário devido a lesão na coxa

São Paulo - O maior obstáculo recente em Copas Libertadores é o que espera o São Paulo a partir desta quarta-feira, às 21h45, no Estádio do Morumbi, na capital paulista. O primeiro encontro com o Atlético Mineiro pelas quartas de final faz o clube ter de superar o trauma das sete últimas eliminações no torneio, quando foi batido por equipes brasileiras.
Desde que foi campeão pela última vez, em 2005, sempre o São Paulo teve a campanha interrompida por rivais nacionais. Nestes sete fracassos, em cinco a equipe cometeu como principal falha não ter construído no jogo de ida, no Morumbi, a vantagem necessária para ter tranquilidade como visitante. "A nossa principal arma será a torcida, com 60 mil pessoas no estádio para empurrar o time. Estamos entre os oito melhores da América. É um orgulho. Então, temos de aproveitar", afirmou o técnico argentino Edgardo Bauza. A venda de ingressos está esgotada desde domingo.
O técnico bicampeão da Libertadores foi contratado pelo São Paulo pela experiência no torneio. O currículo do argentino tem nas duas campanhas de título quatro eliminações sobre rivais brasileiros. Em 2008, a LDU, de Quito, bateu o favorito Fluminense no Maracanã na final. Em 2014, com o San Lorenzo, superou Botafogo, Grêmio e Cruzeiro antes de ser campeão.
Fora o histórico dos últimos anos, também pesa no confronto os números da atual temporada. A importância do bom resultado no Morumbi aumenta pelo jejum de vitórias do São Paulo, fora de casa. Nesta temporada, a equipe não ganhou um jogo oficial sequer como visitante.
A garantia do estádio cheio servirá para amenizar dois possíveis desfalques importantes. Bauza confirmou que o meia Michel Bastos, com lesão na coxa direita, e o lateral-esquerdo chileno Mena, com problema no tornozelo, são dúvidas. Ambos vão fazer testes no vestiário para saber se terão condições.
A opção para substituir Michel Bastos é Wesley. Já no caso de Mena, a escolha recai para Matheus Reis, de 21 anos, e nenhum jogo disputado em 2016. Bauza finalizou a preparação para a partida em um treino no fim da tarde de ontem no Morumbi. No Atlético, a principal baixa é o atacante Carlos. O substituto dele deve ser o equatoriano Cazares.

Em São Paulo

SÃO PAULO - Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Matheus Reis (Mena); Hudson e Thiago Mendes; Wesley (Michel Bastos), Paulo Henrique Ganso e Kelvin; Calleri. Técnico: Edgardo Bauza

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca e Leandro Donizete; Junior Urso, Cazares e Robinho; Pratto. Técnico: Diego Aguirre

ÁRBITRO - Wilmar Roldán (Fifa/Colômbia)

HORÁRIO - 21h45

LOCAL - Estádio do Morumbi
Ciro Campos
Agência Estado/FOLHA DE LONDRINA
São Paulo enfrenta Galo e trauma caseiro São Paulo enfrenta Galo e trauma caseiro Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:21:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios