Afastado há quase um ano, prefeito é acusado de improbidade



Antonio Rabel (DEM), de Ibema (Oeste), foi preso durante Operação Panaceia, que investigou desvio de dinheiro público por meio de fraudes em licitações para aquisições de medicamentos e produtos hospitalares


O Ministério Público (MP) do Paraná, por meio da Promotoria de Catanduvas (Oeste), moveu ação civil pública na qual acusa de improbidade administrativa o prefeito afastado de Ibema (Oeste), Antonio Borges Rabel (DEM), e dois de seus secretários, Eunice Vieira de Lara Americano (Saúde) e Valdir Roberto Scheifer (Administração), além de uma servidora, cinco empresários e três empresas. Investigados na Operação Panaceia, os acusados teriam desviado dinheiro público por meio de fraudes em licitações para aquisição de medicamentos e produtos hospitalares e odontológicos.
A ação, distribuída à Vara Cível de Catanduvas, pede o ressarcimento de R$ 2,7 milhões, sendo R$ 1,7 milhão referente aos valores dos contratos que as empresas mantinham com a administração municipal, e R$ 1 milhão por danos difusos, além do bloqueio de bens. O promotor Ricardo Scartezini Marques também pediu o afastamento de Rabel, que não está mais no cargo desde julho do ano passado, quando o Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná lhe concedeu liberdade provisória, mas impôs, como medida alternativa, o afastamento da chefia do Executivo.
Rabel foi preso em decorrência das investigações da Operação Panaceia, conduzida pelo núcleo de Cascavel do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que revelou um esquema de cobrança de propina, direcionamento de licitações e manipulação da execução dos contratos, sempre prejudicando o município; constatou-se, inclusive, entrega de medicamentos vencidos.
Para justificar o afastamento, o promotor escreveu: "o fato de se tratar de esquema de corrupção de amplo alcance, enraizado na administração municipal, a continuidade do exercício da função implicará, nitidamente, em prejuízo à instrução processual, haja vista a probabilidade de, uma vez retornando ao exercício, influir sobre o ânimo de testemunhas que tenham conhecimento dos fatos, bem como havendo o risco de tentativa de ocultação e destruição de provas constantes dos registros da administração municipal".
Desde julho do ano passado, o vice-prefeito Paulo Pauwelz (PSL) assumiu interinamente a prefeitura. Ontem, o prefeito afastado foi procurado em seu telefone residencial e por meio de seu advogado, mas não foi localizado. A reportagem também não teve êxito ao tentar falar com os dois ex-secretários.
Loriane Comeli
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
Afastado há quase um ano, prefeito é acusado de improbidade Afastado há quase um ano, prefeito é acusado de improbidade Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:49:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios