Assembleia propõe ampliação da vacinação contra gripe A



Deputados pedem ao Ministério da Saúde cobertura plena e antecipação da campanha de imunização, para evitar reduzir mortes

Ampliar a vacinação contra o vírus H1N1 (gripe A) na rede pública a todas as pessoas, com cobertura plena, e antecipar a data do início da campanha no ano de 2017. São propostas encaminhadas pela Assembleia Legislativa do Paraná ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, com objetivo de imunizar o maior número de brasileiros e reduzir as mortes em decorrência da doença.

As sugestões foram apresentadas pelo deputado estadual Tercilio Turini, com apoio dos demais parlamentares, diante do aumento de óbitos por gripe A neste ano. Até o início de junho foram 886 mortes, quantidade mais elevada dos últimos sete anos – conforme dados do Ministério da Saúde. Só é menor do que em 2009, quando o vírus chegou e o país viveu uma pandemia, com mais de duas mil vítimas fatais.

Turini destaca que a eficácia da vacinação na prevenção da doença está comprovada. Além disso, o Brasil detém a tecnologia para desenvolver a vacina contra H1N1, pelo Instituto Butantã. Atualmente, na rede pública a vacinação contra influenza é destinada a grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas, portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade. O período de vacinação neste ano foi de 30 de abril a 20 de maio.

“O problema agravou-se porque em 2016 houve antecipação da temporada de gripe no País, o vírus H1N1 começou a circular mais cedo. Como consequência, aumentou o número de casos da doença, porque a vacina ainda não tinha sido disponibilizada na rede pública. Além disso, foi verificado que a gripe A provocou a morte de quantidade maior de pessoas que não estavam nos grupos de risco anteriormente estabelecidos”, ressalta o deputado.

O estado de São Paulo, que tem mais óbitos no Brasil (402 até início de junho/2016), registrou aumento de vítimas fatais de adultos jovens e de pessoas na faixa entre 40 e 60 anos. Na sequência, aparecem Rio Grande do Sul (105 mortes) e Paraná (72 mortes). “Verifica-se, portanto, que os três estados concentram quase 70% das mortes no País neste ano”, diz Turini.

Em documento ao ministro Ricardo Barros, a Assembleia aponta que o Ministério da Saúde deve considerar que investir na compra de mais vacinas é mais barato do que gastar com serviços em hospitais para tratamento de pacientes. “Neste ano foram notificados 4.581 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza A/H1N1. É uma complicação da gripe, que exige mais procedimentos médicos e até internação - muitas vezes com a necessidade de entubação do paciente e cuidados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Isso demanda mais recursos para a rede pública de saúde, bem superiores ao custo de aquisição de vacinas”, argumentam os deputados.

Tercilio Turini defende que se não houver possibilidade de adotar as propostas em todo o Brasil, que sejam implementadas ao menos nos estados do Sudeste e Sul do País, que contabilizam mais mortes por H1N1.

MAIS INFORMAÇÕES

Tercilio Turini – (43) 9994.4535
Assembleia propõe ampliação da vacinação contra gripe A Assembleia propõe ampliação da vacinação contra gripe A Revisado por Blog do Chaguinhas on 17:37:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios