Londrinenses com espírito olímpico




Cidade abre o revezamento da tocha no Sul do País a partir de terça-feira; símbolo máximo dos Jogos passará pelas mãos de 65 pessoas em Londrina

Fábio Alcover
Larissa Maya Higashio, 13 anos, foi escolhida durante concurso de redação para alunos do 8º e 9º ano
Ricardo Chicarelli
"Me sinto como um atleta. Não vou ganhar medalha, mas terei o meu troféu", disse José Nilton dos Santos, 57 anos, que superou uma doença cardíaca
 

A passagem da tocha olímpica é o momento que permite que as pessoas comuns se sintam inseridas em um evento que atrai a atenção de todo o planeta. Por isso, o percurso do símbolo máximo dos Jogos Olímpicos tem atraído uma multidão pelas ruas das 325 cidades brasileiras, que estão sendo visitadas pela tocha. Ela chega ao Rio de Janeiro no dia 4 de agosto, véspera da abertura da Olimpíada.
Londrina será a primeira cidade da Região Sul a receber a tocha olímpica. O símbolo passa pela cidade na próxima terça-feira e vai ser carregado por 65 pessoas durante 13 quilômetros. A lista completa dos carregadores será divulgada, hoje, pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Depois, a tocha ainda passará por 22 municípios do Estado até 16 de julho (veja mais no infográfico).
Algumas pessoas foram escolhidas por patrocinadores das Olimpíadas através de concursos e promoções. Um dos privilegiados a carregar a tocha em Londrina será o policial federal aposentado José Nilton dos Santos, 57 anos, que teve a sua história selecionada pelo Bradesco. Adepto às práticas esportivas, José Nilton foi diagnosticado com uma doença cardíaca em 2006. A bradicardia provoca um retardamento no ritmo do coração e o policial precisou colocar um marca-passo para controlar os batimentos.
Um ano depois da cirurgia, voltou a praticar exercícios, mas foi acometido por uma paratireoide, que comprometeu o funcionamento dos rins. "Fiquei pelo e osso e sem poder sair da cama. O que me levantou foi o esporte", garante, emocionado. Hoje ele corre diariamente e anda de bicicleta. O filho Júnior foi quem inscreveu a história do pai no concurso.
"Estou emocionado. É uma honra já que parece algo impossível. A gente imagina que só a elite poderia participar. Me sinto como um atleta olímpico. Não vou ganhar medalha, mas terei o meu troféu", relata. Cada carregador ganhará de presente uma réplica da tocha.
Quem se prepara também para este momento único é a professora de educação física Fernanda de Castro, 31, que teve a história relatada pelo marido. Acostumada a superar o pouco dinheiro disponibilizado para o trabalho nas escolas públicas, Fernanda usa recursos próprios para organizar competições e torneios para os alunos.
"Espero que o país aproveite este momento que o esporte está em foco para incentivar as pessoas a praticarem mais atividades físicas, principalmente as crianças", aponta a professora, que trabalha na rede municipal e estadual. "Participar do revezamento parecia uma coisa distante. Foi uma surpresa muito grande e agora está todo mundo ansioso para saber como vai ser", revela.
E para que o futuro do esporte brasileiro esteja garantido nada melhor que inserir as crianças e adolescentes neste clima olímpico. Larissa Maya Higashio, 13 anos, foi uma das escolhidas em um concurso promovido pela Coca-Cola entre alunos do 8º e 9º ano. Após escrever um texto relatando a felicidade de viver com a família e os amigos, a aluna da escola Pilares foi uma das três escolhidas pela promoção em Londrina.
"Estou ansiosa. Espero que dê tudo certo", contou a menina, que é fã da ginástica rítmica. "Já fiz balé, natação e GR. Acho as apresentações da ginástica interessantes e bonitas". Por ser país-sede, o Brasil disputa a GR no individual geral e com a equipe, que é formada por algumas atletas de Londrina.

PERCURSO

A tocha olímpica tem previsão de chegada em Londrina às 17h de terça-feira e será recepcionada na prefeitura municipal. De lá, o símbolo segue até o aterro do Lago Igapó, ponto final do trajeto, onde deve chegar às 20h45. A tocha passará por avenidas de Londrina como a Duque de Caxias, JK, Higienópolis, Leste-Oeste e Maringá. No centro, o percurso engloba ruas como Benjamin Constant, Mato Grosso, Goiás e avenida Rio de Janeiro.
Vários trechos destas ruas estarão interditados ao longo da tarde e o trânsito será controlado por agentes da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). Para avisar aos motoristas sobre os locais onde o trânsito estará impedido vários banners informativos foram instalados ao longo do percurso, que será percorrido pela tocha.
Lucio Flávio Cruz
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
Londrinenses com espírito olímpico Londrinenses com espírito olímpico Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:00:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios