EUROCOPA - Confronto para reescrever a história




Eliminada em três Copas pelos alemães, a anfitriã França enfrenta os antigos rivais, hoje, em busca de uma vaga na final na Eurocopa

Tobias Schwarz/AFP
A principal arma dos "Bleus" para mais uma conquista caseira é Antoine Griezmann, artilheiro do torneio com 4 gols

Marselha - Uma velha rixa e a busca por reescrever a história: dois dos maiores rivais do futebol europeu, a campeã do mundo Alemanha e a anfitriã França, se enfrentam hoje pelas semifinais da Eurocopa-2016, em Marselha.
A dramática semifinal da Copa do Mundo-1982, em Sevilha, ainda assombra o futebol francês e o peso da história será palpável. A França ainda não conseguiu dar o troco no arquirrival em um grande torneio e, no último confronto, foi derrotada pela Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo-2014.
O contexto histórico é só o cenário para o espetáculo que será apresentado ao público em Marselha.
Para os alemães, uma classificação seria principalmente um passo a mais rumo à hegemonia do futebol, somando ao título mundial no Brasil. Para os franceses, vencer a Alemanha seria uma primeira prova de força na Euro, após cinco partidas contra adversários modestos (Romênia, Albânia, Suíça, Irlanda e Islândia).
"Esse tipo de partida nos permitirá fazer história", afirmou o capitão francês Hugo Lloris. "Temos uma nova página a escrever. Hoje, ela está em branco, os jogadores podem enchê-la amanhã", concordou o técnico Didier Deschamps.
"Não há muito jogos mais bonitos do que esse. É por este tipo de partida que nos interessamos por futebol e que assistimos à Euro", elogiou por sua vez o atacante alemão Thomas Müller.
A Alemanha vem impressionando pelas atuações metódicas desde o início da Euro e já se livrou de um grande rival nas quartas de final, a Itália, vencendo nos pênaltis após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e prorrogação. A equipe sofrerá com desfalques para o duelo contra a França (Hummels suspenso, Gomez e Khedira machucados). "O medo não faz parte das emoções que esta equipe sente", garantiu Müller.
Já os franceses sonham em reeditar as conquistas "caseiras" na Euro-1984 e no Mundial-1998, mas ainda sofrem com incertezas. A seleção francesa foi remodelada na pressa por Deschamps devido à enxurrada de ausências por lesões e problemas extracampo.
A diferença a favor dos "Bleus" poderá ser Antoine Griezmann, artilheiro da atual edição da Euro com 4 gols, e sua parceria de sucesso com Olivier Giroud, peça fundamental no esquema de Deschamps. Mais uma vez, a incógnita será o meia Paul Pogba, que vem se recuperando após início decepcionante de competição.

Em Marselha

França: Lloris; Sagna, Koscielny, Umtiti (ou Rami) e Evra; Pogba, Matuidi, Sissoko, Griezmann e Payet; Giroud. Técnico: Didier Deschamps

Alemanha: Neuer; Kimmich, Boateng, Höwedes e Hector; Kroos, Schweinsteiger, Götze, Özil e Draxler; Müller. Técnico: Joachim Löw

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)

Horário: 16h (horário de Brasília)

Local: Stade Vélodrome
France Presse/FOLHA DE LONDRINA
EUROCOPA - Confronto para reescrever a história EUROCOPA - Confronto para reescrever a história Revisado por Blog do Chaguinhas on 08:05:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios