Últimas notícias

Polícia apreende mais de 500 galos de briga



Curitiba - Em uma das maiores apreensões do gênero no País, o Ministério Público do Paraná descobriu uma rinha de galos e apreendeu 552 aves de briga no em Arapongas (Região Metropolitana de Londrina) no último fim de semana. As aves eram especialmente treinadas e recebiam anabolizantes e vitaminas para participarem das lutas. Algumas chegavam a valer R$ 8 mil, segundo descobriu a investigação.
A maioria dos animais estava num sítio em Arapongas, que funcionava com um "criatório". As arenas eram almofadadas, com tapete e relógio para cronometrar as lutas. As apostas chegavam a R$ 4 mil por luta, segundo o registro de um quadro negro no local. Também foram apreendidos utensílios de briga, como "bicos" de plástico usados pelos galos para machucar o adversário.
"Como é que hoje em dia, em pleno século 21, alguém se diverte com um animal sofrendo desse jeito?", comentou o promotor Renato dos Santos Sant'Anna, que coordenou as investigações. "Esporte em que um dos envolvidos não optou por competir é covardia."
As aves apreendidas ficarão sob poder do Estado, que irá tratá-las ou, dependendo da situação do animal, sacrificá-las. No total, 42 pessoas foram presas em flagrante por maus-tratos a animais - um crime previsto na Constituição e na Lei de Crimes Ambientais. Todas foram liberadas mediante fiança.
Estelita Hass Carazzai
Folhapress
FOLHA DE LONDRINA

Nenhum comentário