Eleições municipais alteram composição da AL e da Câmara





Eleito prefeito de Cascavel, o deputado estadual Leonaldo Paranhos (PSC) vai ceder a vaga na Assembleia para o suplente Luís Corti (PSC)


Curitiba – O resultado das eleições municipais vai alterar a composição da Câmara dos Deputados e também da Assembleia Legislativa (AL) do Paraná. Com a vitória de Marcelo Belinati (PP) já no primeiro turno em Londrina, neste domingo (2), quem assumirá o mandato em Brasília a partir de janeiro é o quinto suplente da coligação, Sérgio de Oliveira (PSD). Já na AL, como Paranhos (PSC) foi eleito prefeito de Cascavel, Luís Corti (PSC) deverá ser empossado.
Antes de Oliveira, que em 2014 recebeu 58.924 votos, aparecem na lista Osmar Bertoldi (DEM), que está preso sob acusação de ter agredido a ex-noiva; Reinhold Stephanes (PSD), licenciado para ser secretário de Estado da Administração Beto Richa (PSDB); Nelson Padovani (PSC), que entrou no lugar do chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB); e Paulo Martins (PSDB), que herdou a cadeira do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP).
No caso do Legislativo estadual, Evandro Araújo (PSC) deixará a posição de suplente e se tornará titular. Ele já ocupa o lugar deixado por Ratinho Jr., hoje secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano. Na avaliação do presidente da AL, Ademar Traiano (PSDB), as trocas não vão interferir nos trabalhos. "Pelo que eu conheço dos possíveis suplentes, já virão alinhados com o governo (…) Só vamos aumentar ainda mais a base aqui na Casa", disse.
Enquanto o filho do apresentador de televisão Carlos Massa não retornar à AL, Corti ficará na função. Natural de São Jorge d’Oeste (Sudoeste), ele foi prefeito do município de 1997 a 2004 e vereador entre 1989 a 1992. Fez 20.495 votos no pleito de 2014. Toninho da Farmácia, com 22.929 votos, seria a primeira opção, entretanto, se elegeu prefeito de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (RMC).

INDEFINIÇÕES
A disputa em outras duas cidades paranaenses ainda pode interferir no quadro da AL. Os dois casos envolvem deputados do PSD. Chico Brasileiro, em Foz do Iguaçu (Oeste), ficou em primeiro lugar, apesar de ter tido menos votos que Paulo Mac Donald Ghisi (PDT). Isso porque o pedetista teve sua candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral. Os juízes eleitorais da cidade decidiram não homologar a vitória de Chico até que o recurso seja avaliado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O parlamentar tem como primeiro suplente Rubens Recalcatti, que fez 40.358 votos. Denunciado pelo Ministério Público (MP) por um homicídio ocorrido em abril de 2015, em Rio Branco do Sul (RMC), o delegado de polícia chegou a ser preso no início do ano, mas foi liberado na sequência. Se Ney Leprevost também for eleito em Curitiba, contra Rafael Greca (PMN), quem assume é Juraci Luciano da Silva, conhecido como Jura, com 33.892 votos.
Em Brasília, o "banco de reservas" é ocupado por Angelo Vanhoni (PT), que não conseguiu se eleger vereador de Curitiba. O petista aguarda a definição do segundo turno em Ponta Grossa (Campos Gerais). Caso Aliel Machado (Rede) derrote o candidato à reeleição, Marcelo Rangel (PPS), Vanhoni ficará com a vaga. Aliel foi eleito com 82.886 votos pelo PCdoB, que disputou o último pleito estadual coligado com o PT, enquanto o hoje suplente teve 65.705 votos.
Mariana Franco Ramos
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
Eleições municipais alteram composição da AL e da Câmara Eleições municipais alteram composição da AL e da Câmara  Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:57:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios