SELEÇÃO BRASILEIRA - Maturidade à prova



O temor de Tite é manter a concentração entre tantos fatores capazes de acomodar o Brasil




Natal – O técnico Tite viverá contra a Bolívia, hoje, às 21h45, na Arena das Dunas, em Natal, a sensação nova para ele, mas antiga para a seleção brasileira: a de ser favorito. O terceiro compromisso do treinador gaúcho no cargo lhe possibilita usufruir da tranquilidade pelas duas vitórias anteriores e ao mesmo tempo, temer a armadilha de se acomodar com a situação aparentemente favorável.

Receber a oitava colocada nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, em sua nona rodada, e que jamais venceu o Brasil fora de casa é um desafio bem menos temeroso do que os dois superados recentemente. Afinal, bater o Equador, em Quito, e superar a Colômbia, em Manaus, para um estreante no cargo foram façanhas que deram a Tite grande satisfação, mais a condição de fazer com que a seleção voltasse a se sentir como grande favorita, como há tempos não se via.

As duas vitórias alçaram o Brasil do sexto ao segundo lugar, com a possibilidade de chegar à liderança ainda nesta quinta-feira, caso ganhe da Bolívia e o líder Uruguai não derrote a Venezuela, em Montevidéu. "Esse jogo é de mostrar nossa maturidade como equipe. Sabemos que a gente vem de bons resultados. Isso não assegura nada. Não podemos nos levar por uma situação porque vencemos os dois jogos", disse Tite.

A desconfiança pela queda na fase de grupos da Copa América Centenário, em junho, deu lugar a um cenário bastante diferente na seleção para o jogo na Arena das Dunas. A torcida esgotou os 31 mil ingressos em cerca de seis horas e vive a expectativa de voltar a ver a equipe em Natal depois de 34 anos da única passagem pela cidade.

O temor de Tite é manter a concentração entre tantos fatores capazes de acomodar o Brasil. Detalhista, o técnico buscou vídeos da Bolívia e reuniu os jogadores para alertar sobre os lances perigosos. Nos treinos, trabalhou bastante movimentação e inversão rápida das jogadas para superar a esperada retranca adversária.

Novo capitão
A aposta dele é na mesma base consolidada nos primeiros dias de trabalho na seleção. Gabriel Jesus será o atacante centralizado, com a companhia de Neymar pela esquerda. Já na direita estará a grande novidade: a entrada de Philippe Coutinho como substituto de Willian.

Outra mudança apresentada por Tite é o dono da tarja de capitão. No habitual rodízio feito pelo técnico, a vez ficou para Renato Augusto, atleta de confiança do treinador desde a última passagem pelo Corinthians, quando foi campeão brasileiro ano passado.

O meia admitiu que o favoritismo pode atrapalhar a seleção, mas que a confiança conquistada pelas vitórias minimiza o risco de problemas. "Já encontramos um padrão tático na seleção. Esse jogo é para mostrar nossa maturidade como equipe".

EM NATAL

BRASIL
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho; Philippe Coutinho, Giuliano, Renato Augusto e Neymar; Gabriel Jesus; Técnico: Tite

BOLÍVIA
Lampe; Rodriguez, Zenteno, Raldes e Bejarano; Azogue, Veizaga, Moreales, Arce e Campos; Marcelo Moreno. Técnico: Angel Hoyos

ÁRBITRO - Wilson Lamouroux (Fifa/Colômbia).

HORÁRIO - 21h45.

LOCAL - Arena das Dunas, em Natal (RN).
Ciro Campos
Agência Estado/FOLHA DE LONDRINA
SELEÇÃO BRASILEIRA - Maturidade à prova SELEÇÃO BRASILEIRA - Maturidade à prova  Revisado por Blog do Chaguinhas on 07:39:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios