Quatiguá pronta para nova disputa eleitoral



Quatiguá - Os eleitores de Quatiguá retornam às urnas no dia 2 de abril para escolherem o novo chefe do Executivo do município em eleição suplementar marcada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). O novo pleito ocorre depois que a Justiça Eleitoral considerou nulo os votos obtidos pelo ex-prefeito, Efraim Bueno de Moraes (PMDB), nas eleições de outubro do ano passado. O peemedebista – que administrou a cidade entre 2005 e 2012 – responde na Justiça a duas ações ingressada pelo Ministério Público ainda em 2011, quando era prefeito da cidade. Nos dois casos, Moraes é acusado de crime de responsabilidade por supostas irregularidades cometidas em licitações.

Nas eleições de outubro, Efraim de Moraes obteve 48,64% dos votos na disputa com o então prefeito Fernando Dolenz (PSDB) – o segundo mais votado –, a presidente da Câmara de Vereadores à época, Leila Salvi, o vereador Ariovaldo Robles e Raquel Daldegan.

Com a decisão da Justiça Eleitoral, o grupo político do ex-prefeito Luiz Fernando Dolenz indicou seu nome para disputar a nova eleição. Do outro lado, a coligação de Efraim de Moraes optou pelo nome da filha do candidato, a bacharel em Ciências Contábeis e acadêmica de Direito Adelita Parmezan de Moraes (PTB).

Fotos: Luiz Guilherme Bannwart/Divulgaçã
Fotos: Luiz Guilherme Bannwart/Divulgaçã - Filha do candidato que teve os votos anulados, Adelita Parmezan de Moraes garante que segue suas convicções e as de seu grupo político
Filha do candidato que teve os votos anulados, Adelita Parmezan de Moraes garante que segue suas convicções e as de seu grupo político


Dolenz atribui a derrota nas urnas em outubro a seu afastamento do cargo por 180 dias em consequência da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para investigar supostas irregularidades no repasse de subvenções ao único hospital da cidade. "Fui bastante prejudicado desde o início do meu mandato. Primeiro com a renúncia da minha vice (Vilma Negrini Ciconhini) por questões pessoais, e depois com a decisão da Justiça pelo meu afastamento do cargo por conta da CPI. Quando o Tribunal de Justiça (do Paraná) determinou meu retorno à prefeitura eu já não tinha mais o apoio da maioria dos vereadores, e foi muito difícil concluir o mandato. Apesar de tudo, concluímos vários projetos que beneficiaram a população", avalia.

Adelita chega à disputa pela prefeitura de Quatiguá respaldada pela experiência política do pai, o ex-prefeito Efraim de Moraes. Porém, a candidata nega estar à frente de uma suposta estratégia para que o peemedebista possa governar o município nos bastidores. "Meu pai construiu a sua história política e eu cresci o acompanhando. Após governar a cidade por dois mandatos, ele foi novamente eleito em outubro em reconhecimento pelo que fez ao município, mas a Justiça o impediu de assumir a prefeitura. É claro que se eu for eleita em abril ele irá me ajudar, e muito, mas a cidade será administrada por mim, por minhas convicções e do meu grupo político", garante.

Já Luiz Fernando Dolenz mantém a expectativa da reeleição, mesmo admitindo dificuldades em concluir mandato por falta de apoio dos vereadores
Já Luiz Fernando Dolenz mantém a expectativa da reeleição, mesmo admitindo dificuldades em concluir mandato por falta de apoio dos vereadores


Os dois candidatos enumeram várias propostas de governo, mas o principal desafio reconhecido por ambos será a geração de empregos. Somente no último ano, segundo os próprios políticos, a cidade com aproximadamente 7,5 mil habitantes registrou mais de 350 demissões.

A 12 dias da escolha do novo prefeito, o clima nas ruas é bastante tranquilo e não demonstra que a cidade passa por um novo processo eleitoral. As propagandas políticas se limitam aos tradicionais carros de som e bandeiras que levam o número dos candidatos.

Entre os eleitores, o processo divide opiniões. "Se o povo escolheu o novo prefeito em outubro, deveria ser ele e ponto final. Uma nova eleição serve apenas para gastar o dinheiro que poderia estar sendo aplicado em favor dos próprios moradores", avalia o pedreiro Nilson de Araújo Santos. "Se a Justiça determinou nova eleição é porque houve irregularidade no processo. Assim poderemos escolher novamente quem melhor irá lutar por nossos interesses", defende a diarista Márcia Clemente de Souza.
Luiz Guilherme Bannwart
Especial para a FOLHA DE LONDRINA
Quatiguá pronta para nova disputa eleitoral Quatiguá pronta para nova disputa eleitoral  Revisado por Blog do Chaguinhas on 08:54:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios