MP questiona acúmulo de cargos de secretário de Obras de Ibiporã



O MP (Ministério Público) do Paraná recomendou ao prefeito de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina), João Toledo Coloniezi (PMDB), que adote providências administrativas imediatas sobre o secretário municipal de Serviço Público e Obras, Alexandre Lourenço Ferreira. De acordo com parecer da promotora de justiça, Amarílis Cordioli, o secretário não poderia acumular o cargo no Executivo com a de professor de uma instituição de ensino de Londrina.

"Trata-se de de cargo com dedicação exclusiva, de acordo com o plano de cargos e carreiras do município de Ibiporã – Lei Municipal 2.522/2011, não sendo admitida a cumulação dos cargos por expressa vedação legal", escreveu a promotora.

Cordioli acrescentou ainda no documento que caso a cumulação de cargos permaneça, é recomendado a exoneração do secretário de Obras. O prazo estabelecido foi de 30 dias a partir do recebimento da recomendação expedida no dia 6 de dezembro.

De acordo com o assessoria de imprensa da Prefeitura de Ibiporã, a procuradoria jurídica do município ainda está analisando o teor da recomendação do MP. Por enquanto, o secretário permanecerá no cargo e não irá conceder entrevista até o término da análise. Ainda segundo a assessoria, Ferreira exerce as atividades de professor universitário apenas no horário da noite e em apenas alguns dias da semana, o que não comprometeria o expediente na pasta.
Guilherme Marconi
Reportagem Local/FOLHA DE LONDRINA
MP questiona acúmulo de cargos de secretário de Obras de Ibiporã MP questiona acúmulo de cargos de secretário de Obras de Ibiporã  Revisado por Blog do Chaguinhas on 09:00:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Anúncios