Últimas notícias

Vai fazer muita falta', diz amigo de radialista que morreu em toboágua no Beach Park

 Ricardo Hill, de 43 anos, estava em uma atração recém-inaugurada com outras três pessoas quando sofreu o acidente. Amigos e conhecidos da vítima lamentaram a tragédia.



Amigos do radialista sorocabano que morreu, nesta segunda-feira (16), ao cair de um brinquedo no parque aquático Beach Park, em Fortaleza, lamentaram a tragédia. Ricardo José Hilário Silva, de 43 anos, estava em uma boia com mais três pessoas na atração "Vainkará", recém-inaugurada.

Segundo testemunhas, Ricardo Hill, como era conhecido no meio da comunicação, sofreu uma queda na última curva do toboágua antes da chegada à piscina no solo. A boia passou da altura da parede lateral de contenção e todos que estavam nela caíram.

Segundo um amigo de profissão, o radialista Adriano Castor, Hill morava em Sorocaba (SP) com a esposa e a filha e estava a passeio com a família.

"Cheguei a comentar com ele [Ricardo] sobre o parque, onde passei minha lua de mel. Ele adorava se divertir com a filha", conta o amigo de profissão.

Em nota, o Beach Park lamentou a morte do turista. "A equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas, infelizmente, o visitante foi a óbito. O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família."

Atualmente, o jornalista viajava a São Paulo diariamente para apresentar um jornal na rádio Nova Brasil. No currículo, a vítima tem passagens por diversas rádios, onde conquistou amigos que lamentaram a perda e prestaram homenagens a ele nas redes sociais.


"Ele era apaixonado por rádio e jornalismo. Um cara muito gente boa, adorava falar de comida, de rádio e, principalmente, da filha. Falava dela o tempo todo. Vai fazer muita falta", afirma Castor.


Ricardo se formou em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo em Sorocaba e desde o início trabalhou com rádio. De acordo com o professor Fernando Negrão, a morte do ex-aluno deixou tristeza para todos que o conheceram.

"Era dedicadíssimo. Foi meu aluno em uma das primeiras turmas de Jornalismo. Estamos todos lamentando."

O corpo da vítima, que será levado. para São Paulo de avião após a liberação, deve ser velado e enterrado em Sorocaba. A data ainda não foi divulgada.


Duas testemunhas contaram ao G1 que estiveram na boia e sobreviveram ao acidente. No entanto, Ricardo teria caído de cabeça no chão.

Um deles afirmou que havia uma placa que alertava para o peso máximo das quatro pessoas somadas, que não pode ultrapassar 320 quilos.

"Nós tínhamos pessoas de grande porte físico e, na hora de descer na boia, não avaliaram e não alertaram a gente sobre o risco, parecia que estava tudo ok, tinham que ter alertado sobre o risco", afirma Mateus Sena.

De acordo com a divulgação do brinquedo, o "Vainkará" proporciona várias descidas ao longo de 150 metros de percurso. A primeira queda é íngreme e faz com que a boia encontre uma grande onda.

Conforme as normas, quatro pessoas devem descer no toboágua de 25 metros e 140 metros de percurso de altura ao mesmo tempo.


*Matéria Portal G1*

Foto: Arquivo Pessoal/GRUPO DE WHATS - PLANTÃO DE POLÍCIA IP

Nenhum comentário