Últimas notícias

Polícia Civil investiga desvios de R$ 1,3 milhão no Hospital Evangélico de Londrina

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa de uma ex-gerente financeira da instituição. Ela não foi presa

 



A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira (8) uma operação para investigar supostos desvios de R$ 1,3 milhão no Hospital Evangélico de Londrina, no norte do Paraná. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa de uma ex-gerente financeira da instituição. Ela não foi presa.



O delegado-chefe da Polícia Civil de Londrina, Osmir Ferreira Neves, afirmou que essa investigação se valia da própria atividade na instituição para desviar dinheiro para contas pessoais. “A operação visa apurar desvio milionário, identificado a partir da participação de uma ex-funcionária que ocupou o cargo de gerente financeira.Esse acesso viabilizou toda movimentação financeira de R$ 1,3 milhão. Ela se valia da própria atividade no setor para consumação do ato”, afirmou, em coletiva.

A investigação surgiu de uma auditoria interna do próprio hospital. Os desvios ocorreram entre 2015 e 2018. Ela já foi demitida do cargo.


A Polícia Civil também apreendeu um carro e documentos e a Justiça decretou o bloqueio de valores nas contas bancárias da investigada. A operação foi batizada de Sétimo Mandamento, em referência bíblica ao “não roubarás”.



“Essa operação foi deflagrada para colher provas, saber a extensão e o modo como ocorreram os desvios. Também queremos saber se há outras pessoas envolvidas”, explicou Neves. “Tratando-se de unidade de atendimento à iniciativa privada e também à saúde pública, devemos apurar a origem e os destinos dos recursos para delinear a responsabilidade criminal dela e de terceiros”.

O Hospital Evangélico de Londrina ainda não se manifestou sobre a investigação.



Matéria Gazeta do Povo

Nenhum comentário