Últimas notícias

Motorista de carro envolvido em acidente com duas mortes em Cambé se apresenta à Polícia Civil

FONTE - G1 PR
O motorista do carro envolvido em um acidente na BR-369, em Cambé, no norte do Paraná, que terminou com a morte de um casal, se apresentou à Polícia Civil nesta terça-feira (11). Renan Imer, de 25 anos, prestou depoimento na delegacia e foi liberado na sequência. 

Gregory Huyus de Oliveira, de 25 anos, e Daniela Aparecida Rodrigues Moraes, de 23, morreram depois que a moto em que eles estavam ser atingida pelo carro, na noite de sábado (8). 

Testemunhas relataram à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que a moto estava parada no semáforo quando foi atingida na traseira. Conforme as testemunhas, o automóvel disputava um racha. As testemunhas também disseram aos policiais que o condutor fugiu do local logo após a batida, com apoio do motorista do outro carro que participava do racha. 

O advogado de Renan Imer, Mauro Valdevino da Silva, diz que o cliente não ingeriu bebida alcoólica antes do acidente e que não participava de um racha. Segundo a defesa, Renan estava em uma festa em uma chácara e seguia para Rolândia onde jantaria com os pais. 

“No depoimento, ele [Renan] disse que estava na faixa da direita da rodovia e, ao ver que o semáforo estava aberto e veículos estavam seguindo, pegou a faixa da esquerda, a faixa mais rápida. Ele contou que após essa manobra não viu a moto nessa faixa. Depois da batida, ele desmaiou”, detalhou o advogado. 

Silva diz que o carro estava entre 80 e 100 km/h, e que Renan não fugiu do local, mas foi socorrido por um amigo que estava em outro carro. 

“Um amigo, que seguia no outro carro, levou o Renan para um hospital de Rolândia porque ele estava desorientado e ensanguentado. Não conseguiram deixá-lo na unidade porque tinha um aglomerado de pessoas no local, então ele foi levado até os pais. Um outro amigo, ficou no local da batida e chamou os bombeiros e a polícia rodoviária”, esclareceu Mauro Valdevino da Silva.

A passageira que estava no carro foi atendida pelos bombeiros e levada para um hospital. 

O advogado informou ainda que o cliente estava com a carteira vencida. 

Investigações

O delegado Victor Dutra, responsável pelas investigações, afirma que não havia mandado de prisão contra Renan Imer e, por isso, ele não ficou preso. Dutra tem 30 dias para concluir o inquérito e definir as causas do acidente.
“Em interrogatório o motorista negou que participava de uma racha e que tinha ingerido bebida alcoólica, no entanto vamos ouvir mais testemunhas e obter mais provas para identificar o que realmente aconteceu”, pontuou.

Imagens

Imagens de uma câmera de segurança registraram dois carros em alta velocidade na BR-369, no momento que antecede o acidente.
No detalhe, é possível ver que o veículo da frente está fora de controle. A moto foi arrastada por alguns metros após ser atingida.
Os destroços do veículo ficaram espalhados pelo gramado: farol, para-choque e capô. O carro foi levado destruído para o pátio da polícia.

Nenhum comentário