Últimas notícias

'Tirou 100 kg das minhas costas', diz pai de piloto encontrado vivo três dias após queda de avião em MT

"Tirou 100 quilos das minhas costas", disse o pai do piloto Maicon Semencio Esteves, após saber que o filho foi encontrado vivo, na tarde desta quarta-feira (7). Maicon estava desaparecido desde domingo (4), quando o avião que ele pilotava caiu em Mato Grosso.
Martinho Esteves, que mora em Primeiro de Maio, no norte do Paraná, conversou por telefone com o G1 por volta das 15h30, logo após saber que o filho tinha sido localizado, bastante debilitado, por um fazendeiro. 


Aos fundos, era possível ouvir fogos de artifício que, segundo o pai, foram soltos em comemoração.
Muito emocionado, o pai contou ainda que recebeu uma foto do filho, enviada pelo fazendeiro. De acordo com Martinho, Maicon foi encontrado, perto de um rio, ainda em área de mata. Ele sofreu algumas queimarudas.
Ele está sendo levado de ambulância para Peixoto de Azevedo.

Queda do avião

O avião agrícola pilotado por Esteves, que tem 27 anos, caiu em uma área de mata fechada no Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo. Amigos, familiares e voluntários faziam buscas no local para tentar localizá-lo.
Destroços da aeronave foram encontrados, partes do avião estavam carbonizadas, mas não havia vestígios de sangue e nem o corpo foi encontrado. Segundo a família de Esteves, a cabine estava intacta e a porta aberta.
Durante as buscas, as equipes encontraram um canivete e um papel que pertenceria ao piloto e galhos de árvores estavam quebrados, o que, para a família, podia indicar que Maicons deixou o local e estava tentando sair da mata.
“Ele deve estar perdido e está andando para tentar encontrar um local de área aberta. O Maicon é um cara que não consegue ficar parado, por isso acreditamos que ele está em busca de ajuda”, disse Rebeca Razzaboni Freitas, namorada de Esteves, antes de saber que ele tinha sido localizado. 

Ela que está grávida de uma menina, a primeira filha do casal, diz que tem recebido muitas mensagens de pessoas torcendo para Esteves ser encontrado.  

A viagem

Maicon também mora em Primeiro de Maio e trabalha com aviação agrícola. Ele comandava um avião, modelo Neiva EMB-201, matrícula PT-GSH. Ele saiu de Porto Nacional, no Tocantins, para fazer um translado até Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá, quando sofreu o acidente.
Em um áudio enviado para a namorada, ao qual o G1 teve acesso, Maicon diz que sairia de Porto Nacional em direção a Confresa, a 1.160 km de Cuiabá, onde faria uma parada para abastercer.
De lá, seguiria para Matupá, a 696 km da capital, novamente para fazer um segundo abastecimento. A viagem terminaria em Alta Floresta.
O grupo de busca usava GPS, sinalizadores e contava com apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) e de um helicóptero, segundo a Polícia Militar. 

FONTE - GLOBO.COM

Nenhum comentário