Últimas notícias

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA DO ESTADO DO PR SUSPENDE O FUTSAL FEMININO E ELIMINA DOS JOGOS ABERTOS AS EQUIPES DE SANTA AMÉLIA E CORNÉLIO PROCÓPIO

CORNÉLIO PROCÓPIO

SANTA AMÉLIA
Reunidos nesta sexta, 12, na cidade de Assaí, onde estão sendo realizados os JOGOS ABERTOS, em sua fase regional, o TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA, suspendeu tanto a equipe de Futsal Feminino de Cornélio Procópio, como a de Santa Amélia, por prática anti-desportiva de Futsal, quando da partida entre ambas, conforme nosso blog informou em primeira mão, tendo uma repercussão impressionante, com por volta de 100 mil acessos em apenas um dia, quando de nossa postagem, conforme segue abaixo a matéria, para aqueles que ainda não tiveram acesso ao acontecido.

Decisão do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ INSTITUTO PARANAENSE DE CIÊNCIA DO ESPORTE JUSTIÇA DESPORTIVA TERMO DE DECISÃO.

 O TRIBUNAL ESPECIAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA, por ocasião dos 62º Jogos Abertos do Paraná – Divisão B – Fase Regional 3, tendo em pauta o processo nº TE-03-002/2019, julgou, por maioria de votos, totalmente procedente a denúncia, CONDENANDO, os denunciados os denunciados CORNÉLIO PROCÓPIO, na modalidade de Futsal Feminino, e SANTA AMÉLIA, na modalidade de Futsal Feminino, a pena base de suspensão pelo prazo de 364 dias com incurso no artigo 194 e pelo prazo de 9 meses com incurso no artigo 221 por modalidade/sexo. Considerado o contido no artigo 183, reconhece-se a aplicação da maior pena, aplicando-se a pena aumentada de um terço de suspensão pelo prazo de 485 dias para ambas as equipes, por modalidade/sexo. Feito o concurso de atenuantes e agravantes, prevalecem as circunstâncias atenuantes em relação ao Município de Cornélio Procópio, por ser o denunciado beneficiário do artigo 179, IV, por não ter sofrido nenhuma punição nos três anos imediatamente anteriores a data do julgamento, verificando, porém, prevalecem as circunstâncias agravantes em relação ao Município de Santa Amélia, por se aplicar o artigo 178, V, ficando, portanto, o denunciado CORNÉLIO PROCÓPIO, na modalidade de Futsal Feminino, CONDENADO à pena final de suspensão pelo prazo de 364 (trezentos e sessenta e quatro dias) dias para ambas as equipes, por modalidade/sexo, e SANTA AMÉLIA, na modalidade de Futsal Feminino CONDENADOS à pena final de suspensão pelo prazo de 606 (seiscentos e seis) dias para ambas as equipes, por modalidade/sexo. Razões e decisão, constantes da ata e fls.

 PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE.

Diante disso, ficou assim, os jogos deste final de semana, com a eliminação das equipes de Cornélio Procópio e Santa Amélia:

A Coordenação Técnica dos 62º JOGOS ABERTOS DO PARANÁ - DIVISÃO “B” / FASE REGIONAL / ASSAÍ 2019, no uso de suas atribuições legais: INFORMA: Alteração na programação de FUTSAL FEMININO.

FUTSAL 13/07/2019 YOSHIHIRO NONOMURA, PAULÃO - G.E. 16:30 HRS.  JACAREZINHO X ITAMBARACÁ E  17:45 HRS.  SANTO ANTÔNIO DA PLATINA X BANDEIRANTES.

ENTENDA O CASO:


JOGOS ABERTOS EM ASSAÍ - VERGONHA NINGUÉM QUERIA GANHAR : Cornélio Procópio e Santa Amélia fazem o pior futsal feminino dos JAPS
Foi uma vergonha a partida entre as equipes de futsal feminino de Cornélio Procópio e Santa Amélia. Um dos árbitros da partidas, que há 32 anos atua na arbitragem, disse que nunca viu algo semelhante em nenhum campeonato. Com medo de enfrentar Bandeirantes na semifinal, no próximo fim de semana, Cornélio Procópio e Santa Amélia protagonizaram o maior vexame da história dos Jogos Abertos do Paraná.

As duas equipes se enfrentaram, já classificadas, na manhã de domingo, dia 8, no Ginásio de Esportes do CEEP de Assaí. Mas nenhuma delas queria a primeira colocação no grupo, para evitar o confronto direto com Bandeirantes.

No primeiro tempo do jogo, Santa Amélia vencia por 2 X 0, se que Cornélio Procópio esboçasse qualquer reação no ataque para reverter o placar. Com isso, Santa Amélia decidiu facilitar a vitória para Cornélio Procópio e marcou um gol contra. Descontente, ao reiniciar a partida, um das atletas de Cornélio Procópio correu com a bola contra o seu próprio gol, mas foi alertada pelo técnico a não tomar essa atitude.

Mas o alerta não durou muito tempo. Cornélio Procópio fez outros dois gols contra e empatou a partida. A partir daí, confusão em quadra. Cornélio Procópio, o invés de partir para o ataque, chutava em direção ao seu próprio gol, para marcar o quarto contra. Mas Santa Amélia defendia, como se as jogadoras fossem zagueiras da equipe adversária. Resultado: empate em 3 X 3 e a decisão foi para os pênaltis.

Cinco cobranças de cada lado. Todas para fora. Cobrança no mata-mata. Ninguém converteu. Depois de várias cobranças, um dos árbitros apontou para o relógio e disse às atletas que o jogo precisaria chegar ao fim. O técnico da equipe de Santa Amélia pediu para que a jogadora chutasse no gol, “de qualquer jeito”. Santa Amélia cobrou. A goleira de Cornélio Procópio saiu e a bola entrou, balançando a rede e dando a vitória para Santa Amélia.

Agora, na semifinal, Cornélio Procópio enfrenta Jacarezinho e Santa Amélia pega Bandeirantes. Quem vencer disputa a final do futsal feminino no domingo. Mas, convenhamos, pelo antijogo, nenhuma das duas equipes merece o título.


Nenhum comentário