[Fechar]

Últimas notícias

Justiça recebe denúncia, e delegado vira réu por duplo feminicídio de esposa e enteada


O delegado Erik Busetti virou réu pelo duplo feminicídio da esposa e enteada dele. A denúncia foi recebida pela Justiça na segunda-feira (23).
Busetti é acusado de ter matado a tiros a policial civil Maritza Guimarães de Souza, de 41 anos, com quem era casado, e a filha dela, Ana Carolina de Souza Holz, de 16 anos.

O crime ocorreu no fim da noite do dia 4 de março, no bairro Atuba. O delegado foi preso em flagrante e está detido preventivamente no Complexo Médico-Penal, em Pinhas, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com a denúncia do Ministério Publico do Paraná (MP-PR) que foi aceita pela Justiça, as duas vítimas não puderam se defender.

O casal estava junto há aproximadamente dez anos, e estava em processo de separação há pelo menos um ano, conforme o relato de testemunhas e familiares à Polícia Civil.

O crime
De acordo com a Polícia Civil, imagens de câmeras de segurança mostram que o casal discutiu por pelo menos três horas antes do crime, e que Maritza tentou fazer as malas indicando que sairia de casa, mas ele a impediu.
Segundo a polícia, Erik disparou pelo menos sete tiros contra a esposa e seis contra a enteada. As vítimas morreram abraçadas.

De acordo com a investigação da Polícia Civil, uma filha do casal, de oito anos, estava em um quarto ao lado da sala onde o crime aconteceu.
A criança não ficou ferida e foi levada para a casa de um vizinho pelo acusado após o ocorrido.

O que dizem os citados

A defesa de Erik Busetti afirmou que irá se manifestar nos autos.
Os advogados da família da Maritza afirmarão que vão se habilitar como assistentes de acusação no processo.

A defesa de Ana Carolina afirmou que os trâmites do caso correm "de acordo com o esperado" e que espera que Erik seja submetido ao Tribunal do Júri "onde esperamos alcançar exemplar e rigorosa punição pela atrocidade do crime que ele cometeu".

FONTE – G1 PR


Nenhum comentário