[Fechar]

Últimas notícias

Estado monta força-tarefa para manter General Mills em Cambará


 O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) solicitou nesta terça-feira, 17, o auxílio do governo estadual para reverter a decisão da multinacional General Mills de fechar a fábrica da Yoki em Cambará. O deputado participou de uma reunião com o vice-governador Darci Piana, o prefeito de Cambará, Neto Haggi (MDB), e representantes de instituições estaduais, além de vereadores da cidade.  


Romanelli disse que é importante a mobilização do Governo do Paraná para manter a planta industrial em funcionamento. “Temos que unir esforços para negociar com a empresa a manutenção da unidade em Cambará”, argumentou. “É um ativo importante tanto para a economia da cidade quanto para o Estado. Temos que defender os empregos”.


O Estado está montando uma força-tarefa liderada pelo vice-governador. O grupo que inclui os secretários Ricardo Barros (Indústria, Comércio e Serviços), Mauro Moraes (Trabalho) e o presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin, quer identificar as necessidades da General Mills, que informou que as atividades de Cambará serão transferidas para Pouso Alegre (MG) no final deste ano.


O vice-governador destacou a preocupação com os impactos econômicos e sociais do encerramento da unidade do Norte Pioneiro. Darci Piana adiantou que técnicos do Estado estão trabalhando no levantamento de dados e informações para a negociação com a empresa. “Faremos um grande esforço para compensar eventuais custos tributários e diferenciais de logística”, reforçou.


42 ANOS - O prefeito Neto Haggi disse que a empresa está instalada há 42 anos na cidade e o anúncio do fechamento pegou todos de surpresa. “É uma fábrica viável economicamente e de grande importância social para Cambará e para a região”.


Eduardo Bekin, presidente da Invest Paraná, adiantou que caso não seja possível a manutenção da unidade em Cambará, os técnicos do Invest já trabalham no levantamento de empresas que possam aproveitar a estrutura instalada na cidade e reduzir o impacto econômico e social do encerramento das atividades da unidade.  


Segundo levantamento recente do Ipardes, o fechamento da fábrica, pode acarretar o fechamento de 1,9 mil empregos diretos e indiretos e a redução de R$ 26 milhões de receita de ICMS em todo o Paraná.

Nenhum comentário

UA-102978914-2