[Fechar]

Últimas notícias

Empresário que atirou cinco vezes em suspeito armado no Paraná agiu em legítima defesa, afirma delegado


 Homem baleado está internado no hospital. Polícia afirma que arma de empresário estava regularizada. 

A Polícia Civil considera que o empresário de 29 anos que reagiu a um assalto e atirou cinco vezes em um suspeito, de 23 anos, que estava armado, agiu em legítima defesa.

A afirmação é do delegado Lucas Andraus, responsável pelo inquérito. O caso aconteceu na tarde da última quinta-feira (13), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná.

Imagens de uma câmera de segurança da loja de celulares do empresário. Usando um capacete, o suspeito entra na loja e anuncia o assalto.

O empresário, sentado atrás de um balcão, pega a arma que estava na cintura dele, destrava e atira contra o rapaz. 

“A conduta dele (empresário), de acordo com as informações colhidas até então, mostrou-se amparada pela legítima defesa, ou seja, causa de exclusão de ilicitude” comentou o delegado.

De acordo com o delegado, a arma usada pelo empresário é registrada. “Ele repeliu o comportamento criminoso com moderação, ou seja, de modo proporcional à agressão que era sofrida, porque, tão logo cessado o comportamento criminoso, ele também interrompeu os disparos com a sua arma de fogo”, avaliou Andraus.

As armas dele e do suspeito foram recolhidas pela polícia para serem periciadas.

Além do empresário, também estavam na loja de celulares o irmão e a esposa dele. Ninguém ficou ferido. Eles prestaram depoimento e foram liberados.

O suspeito baleado permanecia internado no Hospital Universitário da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) até a última atualização desta reportagem.

Segundo o delegado, ele está sob escolta policial e será encaminhado para a cadeia pública quando receber alta.

O homem tem passagem pela polícia e chegou a ser preso por tráfico de drogas.

Polícia Militar recomenda às pessoas nunca reagirem a assaltos. A orientação da PM é que as vítimas acionem a polícia por meio do telefone ou aplicativo e descrevam características do suspeito, além de informar o horário e local do crime.

Com informações do G1/VIA BLOG DO ODAIR MATIAS

Nenhum comentário

UA-102978914-2