Brasil tem ‘pedreira’ com Dunga pressionado



Se não somar pontos no Paraguai, seleção pode terminar rodada fora da zona de classificação para a Copa de 2018

Jefferson Bernardes/AFP
Até demissão do treinador é cogitada nos bastidores da CBF, em caso de mais um resultado negativo

Assunção - A matemática do técnico Dunga para ter êxito nas Eliminatórias Sul-Americanas é simples: somar pelo menos quatro pontos a cada duas rodadas. Para atingir esse objetivo, a seleção brasileira terá que superar diversos problemas para surpreender o Paraguai, no Estádio Defensores del Chaco, às 21h45 (horário de Brasília), em Assunção. O empate por 2 a 2 com o Uruguai fez com que o confronto desta terça-feira se tornasse ainda mais importante, principalmente para o treinador brasileiro.
Desde que retornou à seleção, Dunga nunca esteve tão pressionado. Até uma possível demissão é cogitada nos bastidores da CBF em caso de mais um resultado negativo. A sexta rodada será disputada integralmente nesta terça-feira e o Brasil, atualmente terceiro colocado, pode acabar até em sétimo.
Dunga ressalta a dificuldade que todas as seleções estão tendo na competição. "Sabemos que vai ser disputado até a última rodada. Se nas outras eliminatórias, que não considerávamos tão difíceis, o Brasil sempre se classificou na última rodada, essa será ainda mais complicada. Temos que jogar para vencer", disse o treinador.
O cenário é ainda mais desfavorável pela ausência do principal jogador. Suspenso pelo segundo cartão amarelo, Neymar está fora da partida, assim como David Luiz, também suspenso. Ambos darão lugar para Ricardo Oliveira e Gil, respectivamente, mudanças que farão a equipe mudar a forma de jogar.
Nos últimos jogos, Douglas Costa, Willian e Neymar se movimentavam bastante na frente, trocavam de posição e abriam espaço na defesa. Foi assim que o time abriu 2 a 0 sobre o Uruguai sem dificuldades na sexta-feira até perder o ritmo, os uruguaios se organizarem e buscarem o empate. Com Ricardo Oliveira, a equipe ganha um referência dentro da área, mas perde na movimentação ofensiva. "Escolhemos pela forma que os jogadores estão treinando e jogaram os últimos jogos da seleção, e pelas características que precisamos em campo", explicou Dunga
No Paraguai, todos comemoram a ausência de Neymar, mas o técnico Ramón Diáz adota um discurso mais político. "A ausência é importante porque ele desequilibra, mas o Brasil também tem bons jogadores e vamos tentar fazer a vida do Brasil ser impossível."
Em relação ao time, Ortiz e Rojas deixaram o jogo com o Equador, na quinta-feira, reclamando de dores musculares, mas devem atuar. A grande atração fica para o jovem Iturbe, de 22 anos, argentino naturalizado paraguaio que deve servir Lescano e Roque Santa Cruz.

RODADA
Depois de vencer a Bolívia fora de casa por 3 a 2, a Colômbia recebe o Equador, líder das Eliminatórias, em Barranquilla, e precisa de um novo triunfo para entrar de vez na briga por uma das vagas para a Copa do Mundo. "Vai ser uma partida difícil, os jogadores equatorianos tem grande qualidade e teremos que fazer uma partida muito boa", afirmou o meia colombiano James Rodríguez. O vice-líder Uruguai recebe o oitavo colocado Peru a partir das 20 horas. Em relação ao time que empatou por 2 a 2 com o Brasil na Arena Pernambuco serão duas mudanças: Álvaro González por Cristian Rodríguez e Maximiliano Pereira por Jorge Fucile.
Embalada pela vitória de peso sobre o Chile, a Argentina encara a Bolívia em Buenos Aires com Higuaín no lugar de Agüero. Outras três mudanças serão feitas na equipe para o duelo com a frágil nona colocada. O volante Mascherano volta ao time da Argentina no lugar de Kranevitter. Já na zaga Demichelis e Pinola entram na equipe e jogarão nos lugares de Otamendi e Funes Mori, suspensos.

Em Assunção

PARAGUAI - Villar; Gómez, Paulo da Silva, Aguilar e Samudio; Ortigoza, Ortiz, Oscar Romero, Iturbe; Lescano e Roque Santa Cruz; Técnico: Ramón Díaz.

BRASIL - Allison; Daniel Alves, Miranda, Gil e Filipe Luis; Luiz Gustavo, Fernandinho, Renato Augusto, Douglas Costa e Willian; Ricardo Oliveira; Técnico: Dunga.

ÁRBITRO - Wilmar Roldán (Colômbia).

HORÁRIO - 21h45.

LOCAL - Estádio Defensores del Chaco, em Assunção.
Daniel Batista
Agência Estado/FOLHA DE LONDRINA
Brasil tem ‘pedreira’ com Dunga pressionado Brasil tem ‘pedreira’ com Dunga pressionado Revisado por Blog do Chaguinhas on 06:08:00 Rating: 5

Anúncios